Repositório Digital

A- A A+

Práticas de leitura e escrita na contemporaneidade : jovens e fanfictions

.

Práticas de leitura e escrita na contemporaneidade : jovens e fanfictions

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Práticas de leitura e escrita na contemporaneidade : jovens e fanfictions
Autor Carvalho, Larissa Camacho
Orientador Stephanou, Maria
Data 2012
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Ensino
História
História
História cultural
Leitura
[en] Cultural history
[en] Fanfiction
[en] History of education
[en] History of reading
[en] Writing culture
[en] Youth writings
Resumo O presente estudo, inspirado nos pressupostos da História Cultural, mais especificamente voltado à história das práticas de leitura e escrita, tem como objetivo examinar algumas das transformações operadas nas práticas de escrita e leitura deflagradas com o surgimento dos computadores e da internet. As tecnologias da informação e comunicação da atualidade são responsáveis por profundas mudanças em vários âmbitos da vida social e, quanto à leitura e à escrita, são responsáveis por uma verdadeira revolução quanto aos suportes dos textos, as figuras de autor e de leitor, bem como as próprias práticas, de tal monta que pode ser comparada à revolução ocorrida com a passagem do rolo (volumen) para o códex no século V. Como objeto privilegiado da análise, a investigação centra-se nas fanfictions, textos escritos por jovens fãs de livros, filmes, séries televisivas, histórias em quadrinhos (inclusive os mangás japoneses), desenhos animados (incluídos os animês japoneses), bandas musicais, entre outros. Os leitores/escritores das fanfictions inspiram-se nos personagens, nos cenários, nas tramas, nos conflitos das obras que são fãs, a partir dos quais dedicam-se a escrever suas próprias histórias. A pesquisa empírica se vale de documentos produzidos a partir de questionários estruturados, enviados por meio eletrônico e assim recebidos, respondidos por vinte e sete (27) jovens escritores de fanfics (ficwriters), convidados a partir da observação sistemática de três sites da internet, a saber: FanFiction.net, Nyah!Fanfiction e FictionPress e um blog de uma jovem escritora. Também constam duas entrevistas presenciais com jovens escritores fãs. O corpus documental da pesquisa é acrescido de documentos produzidos a partir de pesquisa netnográfica, a etnografia adaptada ao ambiente virtual. Documentos como as páginas da internet, foram transformadas em imagens e reproduzem os ambientes de publicação das fanfictions. Também páginas de apresentação dos jovens ficwriters (perfil ou profile) são acrescidas como documentos do estudo somando um total de duzentos e quarenta e sete (247) arquivos. A pesquisa inspira-se, de modo especial, no aporte teórico do historiador francês Roger Chartier, dentre outros autores (R. Darnton, H. Jenkins, D. Tapscott, P. Lévy, Eco & Carrière) para refletir sobre as revoluções das práticas de leitura e escrita e a revolução do texto eletrônico, os modos de ler e escrever, a caracterização densa dessas práticas, os conceitos de apropriação, autoria, comunidades de leitores, entre outros. Dentre os achados, destaca que a revolução das práticas de leitura e escrita anunciadas fazem parte da longa duração da história do livro, da leitura e da cultura escrita e que, para além de transformar os modos de ler e escrever, as materialidades, os suportes, os processos de circulação, produção, apropriação, também fomentam novas leituras que levam à modalidades inusitadas de escrita e circulação dos textos. E quem protagoniza essas práticas são os jovens de uma geração Net que leem muitos livros de literatura fantástica, mangás, revista em quadrinhos, e etc., e muitas fanfictions de seus pares, tornando-se, eles também, escritores, ficwriters que muito escrevem motivados pelos incentivos que recebem de leitores/escritores fãs. Jovens que muito leem e muito escrevem talvez não as leituras e escritas legitimadas pela escola, mas aquelas que lhes dão prazer.
Abstract The present study, based on the presuppositions of Cultural history, more specifically focused in the history of the reading and writing practices, aims to examine some of the changes occurred in the practices of reading and writing deflagrated with the emergence of computers and the internet. Information and communication technologies today are responsible for deep changes in many areas of social life and, regarding reading and writing, they are responsible for a real revolution in texts’ supports, in the figures of author and reader, as well as in the practices, in such a degree that it can be compared to the revolution occurred with the passage of the roll (volumen) to the Codex in the 5th Century. As a privileged object of analysis, the research is centered on the fanfictions, which are texts written by young fans of books, films, series, comic books (including the Japanese manga), cartoons (including the Japanese animês), bands, among others. The readers/writers of the fanfictions get inspiration on the characters, scenarios, plots and in the conflicts of the works that they are fans, from which they dedicate themselves to write their own stories. The empirical research uses documents produced from structured questionnaires, sent and received electronically, answered by twenty-seven (27) young writers of fanfics (ficwriters), invited from the systematic observation of three websites: FanFiction.net, Nyah!Fanfiction, FictionPress and a blog of a young writer. Two face-to-face interviews with young fans writers are also included. The documentary corpus of this research is added of documents produced from the netnography research, the ethnography adapted to the virtual environment. Documents as Web pages were transformed into images and they reproduce the publishing environment of fanfictions. Also, presentation pages of the youth ficwriters (profile) are added as documents to the study adding up to two hundred and forty-seven (247) files. The survey is based, in particular, on the theoretical contribution of the French historian Roger Chartier, among others authors (R. Darnton, H. Jenkins, D. Tapscott, P. Lévy, Eco & Carrière). The authors help us to reflect about the revolutions of the reading and writing practices and of the electronic text, reading and writing modes, the dense description of these practices, the appropriation concepts, authorship, communities of readers, among others. Among the findings, it should be emphasized that the revolution of the practices of reading and writing announced are part of the long duration of the history of the book, of the reading and writing culture and that, besides transforming modes of reading and writing, the materialities, the supporters, the processes of circulation, production, appropriation, also foment new readings that lead to unusual modes of writing and circulation of texts. And whoever performs such practices are the youth of a Net generation who read many books of fantasy literature, manga, comic books, and etc., and many fanfictions of his peers, becoming writers as well, ficwriters who write a lot motivated by incentives they receive from readers/writers fans. Young people read a lot, and write a lot, maybe not the readings and writings legitimized by the school, but those which give them pleasure.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/56394
Arquivos Descrição Formato
000860576.pdf (4.162Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.