Repositório Digital

A- A A+

Do IAPI a Saavedra, entre moradas, memórias e estórias : um estudo etnográfico sobre duração e sociabilidade em bairros operários de Porto Alegre e Buenos Aires

.

Do IAPI a Saavedra, entre moradas, memórias e estórias : um estudo etnográfico sobre duração e sociabilidade em bairros operários de Porto Alegre e Buenos Aires

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Do IAPI a Saavedra, entre moradas, memórias e estórias : um estudo etnográfico sobre duração e sociabilidade em bairros operários de Porto Alegre e Buenos Aires
Autor Lopo, Rafael Martins
Orientador Eckert, Cornelia
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.
Assunto Antropologia social
Antropologia urbana
Cornelio Saavedra (Buenos Aires, Argentina)
Etnografia da duração
Memória
Sociabilidade
Vila do IAPI (Porto Alegre, RS)
[en] Complex societies
[en] Ethnography of duration
[en] Memory
[en] Urban transformations
[en] Work
Resumo Esta dissertação apresenta o relato de uma experiência etnográfica realizada em dois bairros operários. Em Porto Alegre, a etnografia foi desenvolvida na Vila dos Industriários, e, em Buenos Aires, no bairro Parque Cornelio Saavedra. O objetivo principal é entender com se dá, através das narrativas de alguns moradores, a articulação entre um projeto coletivo baseado na concepção arquitetônica da cidade-jardim e os projetos individuais de quem ali reside. No seio desta interpretação, entram como elementos de análise as transformações sociais que ocorrem nestas cidades e o processo de valorização ou desvalorização destes imóveis dentro de uma sociedade em constante mudança, agenciados nas memórias e lembranças dos moradores antigos destes locais. A partir da etnografia da duração, a narrativa das imagens produzidas pelo antropólogo em campo participa deste jogo de memórias, versando sobre a experiência temporal de uma duração plena de rupturas, lacunas e variações em uma cidade que é vista como um objeto temporal, marcado por processos de aquisição, perda, gentrificação e segregação espacial.
Abstract This paper intends to present a report of an ethnographic experience realized in two workin-class neighborhood. In the city of Porto Alegre, the ethnography was made in the Vila dos Industriários, and in Buenos Aires, in the Parque Cornelio Saavedra. The main objective is try to understand how it gives, trought the narrative from a few dwellers, the articulation of a collective project based on the garden-city experience and the individuals projects from this dwellers. Within this interpretation, enter as elements of analysis the social transformations that occur in these cities and the recovery or devaluate process of this proprieties inside of a constant changing, agencied in the memories and remembers of the dwellers of this places. From a ethnography of a duration, the narrative from the images produced by the anthropologist in the research field participate of this memory game, dealing about the temporal experience of a memory full of disruptions, gaps and variations in a city viewed as a temporal object, marked by process of purchase, lost, gentrification and special segregation.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/56593
Arquivos Descrição Formato
000856928.pdf (5.143Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.