Repositório Digital

A- A A+

Navigli Milanesi : os canais navegáveis de Milão e sua influência no desenho e no desenvolvimento da cidade

.

Navigli Milanesi : os canais navegáveis de Milão e sua influência no desenho e no desenvolvimento da cidade

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Navigli Milanesi : os canais navegáveis de Milão e sua influência no desenho e no desenvolvimento da cidade
Autor Bisol, Maurício
Orientador Strohaecker, Tania Marques
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Curso de Geografia: Bacharelado.
Assunto Canais navegáveis
Expansão urbana
Geografia histórica
Geografia urbana
Milão (Itália)
[it] Canalizzazione dell’acqua
[it] Espansione urbana
[it] Geografia storica
[it] Milano
Resumo O presente estudo constitui-se em uma análise histórico-geográfica da canalização da água no município de Milão, Itália, e sua relação com a expansão urbana e o desenvolvimento econômico da cidade, evidenciando as modificações urbanas ocasionadas pelas obras hidráulicas e pelo desenvolvimento gerado por elas. Trata-se de um estudo de caso que parte do século XII e faz uma análise da evolução da cidade e de seus canais em cada século até chegar aos dias de hoje, registrando a situação atual e apontando perspectivas futuras. O objetivo principal dessa pesquisa é caracterizar o processo de evolução de Milão, a partir de uma abordagem geohistórica de seus canais hidroviários, com o intuito de compreender os mecanismos que a levaram a se tornar a atual capital econômica da Itália. Adotou-se o método histórico como diretriz investigatória e a operacionalização da pesquisa baseou-se na obtenção de dados primários e secundários, com destaque aos materiais cartográficos e aos textos referentes à história e à hidrografia milanesas. Toda a estrutura de canalização da água foi modificada no século XII, assim como os limites e o desenho da cidade, o que determinou o ponto de partida do presente estudo. Obras que primeiramente tinham propósitos defensivos vieram a possibilitar, mais tarde, a navegação e as conexões comerciais da cidade com diferentes regiões, assim como o desenvolvimento agrário, através da irrigação e geração de energia vinculada aos moinhos hidráulicos. A forma circular da cidade medieval também influenciou na sua posterior forma radial, implantada devido à crescente expansão urbana. A canalização da água esteve presente no desenvolvimento e desenho da cidade até o século XX, quando grande parte dos canais foram fechados para dar espaço à circulação de trens, bondes e automóveis. A compreensão das modificações antrópicas pretéritas, atrelada ao entendimento dos processos espaciais no ambiente urbano, nos ajuda a compreender a configuração urbana atual. Os atuais projetos de revitalização e reestruturação dos canais evidenciam uma tendência de recuperação e reutilização dos cursos de água, atrelados à valorização do patrimônio ambiental e cultural, ao turismo e lazer.
Riassunto Il presente studio fa un’analisi storico-geografica della canalizzazione dell’acqua nel Comune di Milano, Italia, e la sua relazione con la crescita urbana e sviluppo economico della città, mostrando le modifiche urbane causate dalle opere idrauliche e lo sviluppo generato da loro. Si tratta di uno studio di caso che parte dal XII secolo e fa un'analisi della situazione della città e dei suoi canali in ogni secolo fino ai giorni nostri, registrando lo stato attuale e puntando prospettive future. L'obiettivo principale di questa ricerca è di caratterizzare il processo di evoluzione della città di Milano e comprendere i meccanismi che la portarono a diventare la capitale economica d'Italia. La metodologia è basata sul raggiungimento di dati primari e secondari, con particolare attenzione ai materiali cartografici e testi relativi alla storia e idrografia milanesi. L'intera struttura della canalizzazione dell’acqua fu modificata nel XII secolo, così come i limiti e il disegno della città, fatto che ha determinato il punto di partenza dal presente studio. Opere fatte inizialmente con scopi difensivi, vennero in seguito per consentire la navigazione e le connessioni commerciali della città con regioni diverse, così come lo sviluppo agricolo attraverso l'irrigazione e la produzione di energia attraverso i mulini idraulici. La forma circolare della città medievale influenzò anche la sua successiva forma radiale, impiantata a causa della crescente espansione urbana. La canalizzazione dell’acqua fu presente nello sviluppo e nella progettazione della città fino al XX secolo, quando la maggior parte dei canali sono stati chiusi per fare spazio per la circolazione di treni, tram e auto. La comprensione delle modificazioni antropiche del passato legata alla conoscenza dell'ambiente ci aiuta a capire l'apparato urbano e migliorarlo. Nel presente studio, gli attuali progetti di rivitalizzazione e ristrutturazione dei canali dimostrano questa necessità e mostrano una tendenza attuale di ripresa e riutilizzo dei corsi d'acqua.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/56828
Arquivos Descrição Formato
000861589.pdf (27.13Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.