Repositório Digital

A- A A+

Hierarquia, igualdade e diferença : lutas por reconhecimento no sul do Brasil

.

Hierarquia, igualdade e diferença : lutas por reconhecimento no sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Hierarquia, igualdade e diferença : lutas por reconhecimento no sul do Brasil
Autor Mayer, Ricardo
Orientador Rojo, Raúl Enrique
Data 2005
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia.
Assunto Economia solidária
Hierarquia
Igualdade
Reconhecimento social
Resumo Este estudo busca investigar as lógicas da ação em cooperativas de produção e associações de catadores de lixo no bojo de processos de reestruturação econômica que não somente precarizam as condições de emprego, mas também implicam em processos de desassalariamento da força de trabalho. Tomando como perspectiva analítica a sociologia da experiência de François Dubet, decompomos as lógicas da ação de trabalhadores com inserção social distinta, ou seja, um primeiro grupo caracterizado por uma cultura operária e sindical e um segundo grupo caracterizado por um processo de dissociação em relação ao mundo do trabalho formal. Neste sentido, procurou-se investigar: a) as formas de inserção e integração sociais configuradas pelas relações de solidariedade, b) a dimensão da racionalidade estratégica de cada grupo traduzida nas lutas por reconhecimento, e, c) os processos de subjetivação expressos na afirmação identitária de cada coletivo de trabalhadores. Ou seja, quais as condições de possibilidade da ruptura com as hierarquias que organizam e estruturam o universo de coletivos de trabalhadores com origens sociais tão diversas quando confrontados com o princípio meta-social da igualdade? Noutras palavras, quando compelidos com a necessidade de organizar uma cooperativa ou associação, enquanto alternativa palpável de subsistência, os trabalhadores se deparam com um contexto bem diverso da situação de assalariamento. Com efeito, a experiência associativa irá implicar que a adesão à cooperativa ou associação deve ser livre e voluntária e que a gestão e os processos de deliberação devem ser democráticos. A partir da pesquisa de campo verificou-se um processo de subjetivação marcado por estratégias distintas nas cooperativas e associações: enquanto nas cooperativas a adesão dos trabalhadores era caracterizada por uma certa ambivalência entre o compromisso com o projeto de construção da cooperativa e uma postura pautada por um certo pragmatismo tipificado por um campo de possíveis restrito no tocante as alternativas de inserção social, nas associações de catadores de lixo verificou-se um processo de ruptura com os padrões de sociabilidade primária acentuadamente hierarquizados a partir da participação das mulheres nas associações, bem como um efetivo compromisso com o projeto associativo. Na esfera da ação coletiva, a constituição de cooperativas a partir de empresas em situação falimentar revelou uma nova estratégia sindical marcada por uma ação defensiva ante os processos de reestruturação econômica que eliminam postos de trabalho. Já, na ação coletiva das associações constatou-se um movimento de luta pelo reconhecimento de direitos e recuperação da cidadania. Tal movimento é caracterizado por uma lógica do respeito possuindo uma dupla inflexão, ou seja, por um lado busca romper no âmbito da esfera privada com a dominação masculina expressa num código de honra, cuja conseqüência mais dramática se traduz na violência doméstica, e por outro lado se constata um movimento em direção à esfera pública a partir da articulação de uma associação com um movimento social traduzindo desta maneira a reivindicação pelo reconhecimento da dignidade de indivíduos sujeitos a todo tipo de reconhecimento recusado.
Abstract This work aims at researching the logics of action in production cooperatives and garbage scavengers associations in the bulge of economic restructuring processes which not only turn precarious the conditions of working but also imply in processes of progressive degradation of the wage-earning workforce. Taking François Dubet’s sociology of experience as an analytical perspective, it is analyzed the logics of action of workers with distinct social insertion, that is, a first group characterized by a syndicate worker’s culture, and a second group characterized by a process of disaggregation in relation to the universe of formal working. In this case, it was investigated: a) the forms of social insertion and integration configured by relations of solidarity; b) the dimension of the strategic rationality of each group expressed in struggles for recognition; and c) the processes of subjectification expressed in identity affirmation of each specific group of workers. It means, which are the possibilities of rupture with hierarchies that organize and structuralize the universe of collective of workers with social origins so diversified when confronted to the meta-social principle of equality? In other words, when compelled to the need of establishing a cooperative or association while it is a touchable alternative for subsistence, the workers face a really diversified context about the waging circumstances. In effect, the associative experience will imply that the adhesion to cooperative or association must be free and voluntary and that the management and the processes of deliberation must be democratic. From the field research was evidenced a process of subjectification marked by distinct strategies in the cooperatives and associations. While in the cooperatives the adhesion of workers was characterized by a certain ambivalence between the compromise with the project of building the cooperative and an attitude ruled by a certain pragmatism represented by a range of possibilities very restrict concerning the alternatives of social insertion, in the garbage scavengers associations was evidenced a process of rupture with the patterns of primary sociability highly hierarchized from the participation of women in the associations, as well as an effective compromise with the associative project. In the sphere of collective action, the formation of cooperatives coming from companies in bankrupting situation revealed a new strategy of the syndicates marked by a defensive action in front of the processes of economic restructuring that eliminate work positions. Now, in the collective action of the associations was verified a movement of struggle for recognition of rights and recovery of citizenship. This movement is characterized by a logic of respect having a double inflexion, it means, on one side tries to break, in the private sphere, with the male domination expressed in a code of honor, whose most dramatic consequence is manifested on domestic violence suffered by women, and on the other side is verified a moving towards the public sphere from the articulation of an association with a social movement expressing that way the claiming for recognition of dignity to individuals submitted to all kind of recognition refused.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/5811
Arquivos Descrição Formato
000520884.pdf (1.098Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.