Repositório Digital

A- A A+

Encontros com a artescrita : composições com alunas de curso normal

.

Encontros com a artescrita : composições com alunas de curso normal

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Encontros com a artescrita : composições com alunas de curso normal
Autor Görgen, Neila
Orientador Loponte, Luciana Gruppelli
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Arte contemporânea
Escrita
Formação
Professor
[en] Contemporary art
[en] Teacher training
[en] Writing yourself
Resumo Esta pesquisa inscreve-se no cenário da formação inicial com alunas de Curso Normal com idade de 14 a 18 anos, de uma escola de internato situada no município de Estrela, interior do estado do Rio Grande do Sul. O principal objetivo da pesquisa foi propor um experimento com essas alunas, fazendo uso da escrita de cartas e da arte contemporânea, a partir de experiências minhas, na vida escolar e profissional. Para tanto, ofereci oficinas sobre escrita como uma maneira de convidar as alunas a pensar sobre os processos de formação, na escola e na vida. Utilizei-me das discussões a respeito do cuidado de si estudado por Foucault, as relacionando em alguns momentos com as teorizações trazidas por Nietzsche. Foram realizados 11 encontros entre 2010 e 2011, organizados a partir de exercícios de escrita, como também da recepção de obras de artistas contemporâneos que trabalham com a escrita, tais como León Ferrari, Mira Schendel, Elida Tessler e Jorge Macchi. Estes encontros tornaram-se um espaço de conversa e pensamento sobre si mesmo e de intensificação das relações sociais no âmbito da formação inicial docente. O corpo empírico do trabalho compõe-se das cartas produzidas pelas alunas (cartas-vontade a partir da história “A bolsa amarela”, cartas a partir de obras dos artistas contemporâneos analisados e cartas-avaliações produzidas no último encontro), como de anotações em um diário de campo e as escritas de um diário coletivo, realizadas a cada encontro por uma aluna diferente. A análise dos materiais aconteceu a partir de relações tecidas a partir das potencialidades das escritas produzidas, a saber: (Re)pensar alguns modos de ser e olhar pelas misturas em arte e escrita (artescrita), possibilidade de deslocamentos e recomposições de si. Neste trabalho, situa-se a prática de escrita na proximidade do cuidado de si e as oficinas como espaço de experimentação que pretende problematizar algumas verdades sobre os modos de ser professor, aluno e adolescente buscando transformar estas verdades, em princípio racional, criando um estilo próprio de vida. Convida-se a pensar, na arte contemporânea como uma técnica do cuidado de si, aprender com os artistas a (de)compor a composição da escrita utilizada normalmente na escola, deslocar algumas naturalidades nos modos de pensar, e pensar outras maneiras para se compor reinventar-se, ainda que sem garantias, favorecendo o pensar sobre si, sobre os outros numa tentativa incansável de desfocar o olhar, a fim de empreender um projeto ético de estar atento as próprias ações. Uma maneira de constituir-se sujeito e professor, com a possibilidade de inúmeras composições.
Abstract This research is part of the stage of initial training in the Teaching Profession Course students aged 14-18 years in a boarding school located in the city of Estrela, the state of Rio Grande do Sul . The main objective of this research was to propose an experiment with these students, making use of letter writing and contemporary art, from my experiences in school and professional life. To this It was offered workshops on writing as a way to invite the students to think about the processes of formation, in school and in life. I drew the discussions about the care of oneself, studied by Foucault, relating them in some moments with the theories brought by Nietzsche. Eleven meetings were held between 2010 and 2011, arranged from writing exercises, as well as the reception of works by contemporary artists who work with writing, such as León Ferrari, Mira Schendel, Elida Tessler and Jorge Macchi, in an area of talking and thought about yourself and intensification of social relations in the context of initial teacher training. The empirical body of work consists of the letters produced by the students (letters-will from the story "The yellow bag," Letters from the works of contemporary artists analyzed and letters-assessments produced at the last meeting), as notes in a diary and writings of a collective diary, held every other meeting by a different student. The analysis of the materials came from relationships made regarding the potential of the records produced, namely: (Re) thinking in some ways of being and look for mixes art and writing (written art), possibility of dislocation and shifts yourself. In this paper, stands out the practice of writing in the proximity of self-care and workshops as a space of experimentation that intend to discuss some truths about the ways of being a teacher, student, youth, seeking to turn these truths in rational principle, creating an own life style. You are invited to think, in contemporary art as a technique of self-care, learning from the artists (de) compose a written composition normally used in school, to dislocate some naturalities in ways of thinking, and thinking about other ways to compose reinvent itself, even without guarantees, favoring the think about yourself, about others in a restless attempt to blur the gaze in order to undertake an ethical project to be aware to the own actions. One way to constitute subject and teacher, with the possibility of numerous compositions.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/60401
Arquivos Descrição Formato
000862645.pdf (2.133Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.