Repositório Digital

A- A A+

O fenômeno social do movimento de pedestres em centros urbanos

.

O fenômeno social do movimento de pedestres em centros urbanos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O fenômeno social do movimento de pedestres em centros urbanos
Autor Zampieri, Fabio Lúcio Lopes
Orientador Rigatti, Decio
Data 2012
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Arquitetura. Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional.
Assunto Cidades : Criciúma (SC)
Cidades : Florianópolis (SC)
Cidades : Santa Maria (RS)
Configuração urbana
Distribuição espacial
Mobilidade urbana
Modelagem urbana
Movimento
Redes neurais artificiais
Trafego de pedestres
[en] Artificial neural networks
[en] Pedestrian movement
[en] Space syntax
[en] Urban planning
Resumo Entender as causas geradoras do movimento de pedestres é muito importante para o planejamento urbano das cidades, a fim de inferir se as atitudes tomadas na concepção e manutenção dos espaços estão de fato contribuindo para o fortalecimento da dinâmica social. No entanto, determinar como funciona o movimento dos pedestres é uma tarefa difícil devido à complexidade das estruturas sociais que criam esse fenômeno. Uma maneira de contornar esse problema é através da criação de modelos que associam diretamente os atributos das calçadas e suas relações. Dentre as metodologias observadas para a construção do modelo, aquelas que mais se adequaram para entender os fatores contidos no espaço urbano foram a sintaxe espacial e o nível de serviço dos passeios. A Sintaxe Espacial ajuda na compreensão desse fenômeno, pois permite a análise das relações espaciais da cidade. No entanto, possui a limitação de prever apenas parte desse movimento e, ainda, só encontrar correlações significativas quando a medida de inteligibilidade (correlação entre a integração e conectividade) apresenta valores elevados. Do mesmo modo, a qualidade do passeio interfere diretamente no modo que o pedestre utiliza esse espaço. O fluxo de pedestre é um fenômeno complexo e, como tal, não pode ser entendido através de relações lineares ou de causa e efeito entre quaisquer variáveis, sejam elas espaciais ou não. Para entender a complexidade desse fenômeno será utilizada a abordagem conexionista das redes neurais artificiais, uma forma de processamento em paralelo com capacidade de trabalhar através de exemplos, generalizando e abstraindo as informações das variáveis e suas ligações. Deste modo, este trabalho pretende apresentar uma abordagem diferenciada para entender parte da dinâmica social através do fenômeno da movimentação de pedestres.
Abstract In Urban Planning, understanding pedestrian movement generative causes is key issue. Through it is possible to check if public policies targeting maintenance and improvement of open spaces are effectively reaching their goals in strengthening social dynamics. Nevertheless it is quite difficult to determinate how pedestrian movement functions due to social structure complexity driving these phenomena emergency and the extensive row of variables underlying it. One of the most effective problem-solving tools targeting the subject is modeling sidewalk attributes through the relations held amidst their physical variables and measured levels of use. Among several methods applied in model building, Space Syntax and Sidewalks Service Leveling were those which provided the best suitable tools to face the research problems. Space Syntax methods are helpful to understand the phenomena, since they allow to depict tendencies for pedestrian movement related directly to grid deformation patterns and spatial configuration. But its scope is limited since it substantiates movement potential rather than measured. Also because correlations found between pedestrian movement measurements and urban morphology are only robust when Integibility measure (correlating Integration to connectivity) is high. Likewise, sidewalk physical qualities are directly responsible for the way in which people move around, establish their routes or use public spaces, fulfilling or hijacking movement potential standards. Pedestrian fluxes are complex phenomena and being such, unable to be pictured by linear relations or explained through cause – effect conditioning between spatial or a-spatial variables. To depict the interdependence between variables amidst these phenomena complexity we opted for a connective approach found at Artificial Neural Nets; a way of parallel data processing which is able to modeling from samples due to their generalization capacity and that of extract information from the structuring variables and their relationships and linkages. Being so, this research presents an original combination of tools and methods that allow approaching social dynamics starting from pedestrian movement phenomena empirical data.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/60594
Arquivos Descrição Formato
000860709.pdf (46.11Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.