Repositório Digital

A- A A+

Doce som urbano : o triângulo e as territorializações dos vendedores de chegadinho em Fortaleza

.

Doce som urbano : o triângulo e as territorializações dos vendedores de chegadinho em Fortaleza

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Doce som urbano : o triângulo e as territorializações dos vendedores de chegadinho em Fortaleza
Autor Aragão, Thaís Amorim
Orientador Marzulo, Eber Pires
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Arquitetura. Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional.
Assunto Cidades : Fortaleza (CE)
Cultura popular
Espaço público : Apropriação
Espaço social
Ruído urbano
Som
Vendedor ambulante
[en] City
[en] Everyday life
[en] Peddlers
[en] Popular culture
[en] Sound
Resumo Este estudo propõe que nos debrucemos sobre o ambiente sonoro da cidade, a fim de investigar o que dele pode emergir, que seja chave para a compreensão da sociabilidade contemporânea em aglomerados urbanos. Investigamos o som como elemento central de um processo de territorialização, constituindo uma tática de apropriação do espaço público. O recorte apreendido foi o vendedor de um biscoito chamado chegadinho, os percursos que ele empreende para cobrir extensas áreas da cidade de Fortaleza em sua atividade, e o hábito de tocar um instrumento musical – o triângulo – para comunicar sua passagem e estabelecer contato com a população. Foram mobilizados informantes para localização desses eventos sonoros, formando um mapa de pontos de escuta. Paralelamente, ambulantes foram entrevistados e itinerários, traçados. Foi também realizada uma pesquisa histórica e memorial que forneceu um panorama da constituição daquele território e dos sons da capital a partir da primeira metade do século XX, assim como dos antecedentes, rebatimentos e reverberações da própria prática ambulante observada. Identificou-se que os vendedores abordados, quando em atividade, tendem a realizar um movimento do Centro em direção ao bairro Aldeota, reproduzindo ou acompanhando o vetor de deslocamento de residências e varejo característicos de camadas mais altas que se estabeleceu na dinâmica urbana de Fortaleza a partir da segunda metade do século XX. Foi possível perceber também a tendência de que os fluxos que emergiram dessas enunciações pedestres partem da zona oeste para a zona leste de Fortaleza, de áreas residenciais das camadas populares para áreas residenciais de camadas de média e alta renda. A partir da investigação, chegou-se à conclusão de que a passagem dos vendedores de chegadinho em Fortaleza se conforma como um padrão de fenômeno social associado à hierarquização do espaço físico como espaço social. O estudo se dedicou ao cotidiano, especialmente ao espaço banal de Milton Santos e à historicidade cotidiana de Michel de Certeau, para analisar como práticas humanas não apenas envolvem o uso do espaço mas também o criam. Assim como sugere Certeau, para quem a cultura popular é um conjunto móvel de táticas, os relatos de espaço coletados junto aos vendedores de chegadinho serviram de base de análise para entender o uso que esse grupo de sujeitos faz do repertório oferecido pelo sistema urbanístico – uso que é assumido como produção do espaço e que, para o autor, é uma atividade cultural de sujeitos não produtores de cultura convencionais.
Abstract This study proposes to look into the urban soundscape, to investigate what it may emerge from it that it might be the key to understanding the contemporary sociability in urban conglomerates. We investigated the sound as a central element of a process of territorialization, constituting a tactical appropriation of public space. The selected object was the seller of a cookie named chegadinho, the routes he takes to cover large areas of the city of Fortaleza with the intention of performing his job, and the habit of playing a musical instrument - the triangle - to communicate his passage and establish contact with the population. Informants were mobilized to locate these sound events forming a map of listening points. In addition, vendors were interviewed and routes traced. We also carried out a historical and memorial research that provided an overview of the constitution of that territory and sounds of the capital from the first half of the twentieth century as well as the background, repercussions and reverberations of the observed peddler activities. We identified that the approached vendors, when performing their activities, tend to make a move from Downtown towards the Aldeota neighborhood, reproducing or following up the displacement vector of residences and retail characteristic of higher classes that was established in the urban dynamic of Fortaleza from the second half of the twentieth century. It was also possible to notice the trend of the flows that emerged from these pedestrians utterances start from the west to the east of Fortaleza, from lower classes residential areas to the middle and high class residential areas. From the research, we came to the conclusion that the passage of the chegadinho vendors in Fortaleza conforms to a pattern of social phenomenon associated with the hierarchy of physical space and social space. The study is devoted to daily life, especially Milton Santos banal area and the everyday historicity of Michel de Certeau, to analyze how human practices not only involve the use of space but also create it. As Certeau suggests, for whom popular culture is a mobile set of tactics, the spacial stories collected from the chegadinho vendors formed the basis of analysis to understand the use that this group of subjects makes of the offered urban system's repertoire – a use which is assumed as production of the space, and that for the author is a cultural activity of subjetcs who are non-producers of conventional culture.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/60601
Arquivos Descrição Formato
000863404.pdf (4.130Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.