Repositório Digital

A- A A+

Concentração inibitória mínima de vancomicina para staphylococcus sp. coagulase negativa resistente à meticilina : comparação entre os métodos de microdiluição em caldo e etest e correlação com falha terapêutica em pacientes com bacteremia

.

Concentração inibitória mínima de vancomicina para staphylococcus sp. coagulase negativa resistente à meticilina : comparação entre os métodos de microdiluição em caldo e etest e correlação com falha terapêutica em pacientes com bacteremia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Concentração inibitória mínima de vancomicina para staphylococcus sp. coagulase negativa resistente à meticilina : comparação entre os métodos de microdiluição em caldo e etest e correlação com falha terapêutica em pacientes com bacteremia
Outro título Vancomycin MIC for methicillin-resistant coagulase-negative staphylococcus sp.: comparison of broth microdilution and etest methods and correlation to therapeutic failure among patients with bacteremia
Autor Paiva, Rodrigo Minuto
Orientador Barth, Afonso Luis
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.
Assunto Bacteremia
Resistência à meticilina
Staphylococcus coagulase negativo
Vancomicina
[en] Bacteremia
[en] Methicillin-resistant coagulasenegative staphylococci
[en] MIC
[en] Vancomycin
Resumo Vancomicina é o antimicrobiano de escolha no tratamento de bacteremias causadas por estafilococos resistentes à meticilina. No entanto, estudos recentes têm reportado que a vancomicina apresenta atividade reduzida contra Staphylococcus aureus resistentes à meticilina com concentrações inibitórias mínimas (CIMs) próximas do limite do ponto de corte de suscetibilidade, conforme critérios do CLSI, indicando falha terapêutica. Entretanto, existem poucos estudos à respeito dos Staphylococcus sp. coagulase negativa resistentes à meticilina (SCoNRM). Ademais, para determinação da CIM, deveria ser utilizado o método de referência microdiluição em caldo (MDC), mas a maioria dos laboratórios clínicos utiliza a técnica de Etest ou sistemas automatizados. Alguns estudos com S. aureus demonstraram discrepâncias entre MDC e Etest, contudo não existem dados referentes aos SCoN. Os objetivos deste estudo foram avaliar a correlação entre as CIMs de vancomicina determinadas pelas técnicas de MDC e Etest em 130 SCoNRM isolados de hemocultura, bem como verificar a relação entre valores de CIM e falha terapêutica entre pacientes com bacteremia por SCoNRM tratados com este antimicrobiano. A maioria dos resultados de CIM por MDC (98,5%) foram ≤1,0 mg/mL, enquanto o Etest apresentou 72,3% de CIM ≥ 1,5 mg/mL. As CIMs de vancomicina obtidas por Etest foram, em geral, uma a duas diluições maiores do que as CIMs obtidas por MDC. Os resultados indicam que a técnica de Etest gera valores de CIM consistentemente maiores do que os obtidos por MDC nos SCoNRM. Apenas 37 (28,5%) dos 130 pacientes com hemocultura positiva para SCoNRM apresentaram dados clínicos compatíveis com bacteremia. A maioria dos pacientes com bacteremia comprovada (n=24) apresentaram CIMs de vancomicina ≥1,5 mg/mL, sendo que 13 pacientes (35,1%) obtiveram CIM < 1,5 mg/mL. Este estudo não observou relação estatisticamente significativa entre valores de CIM de vancomicina que pudessem ser associados com falha terapêutica em pacientes com bacteremia por SCoNRM.
Abstract Vancomycin is the first-line therapy for methicillin-resistant staphylococci bacteremia. However, recent studies have reported that vancomycin demonstrates reduced activity against methicillin-resistant Staphylococcus aureus bacteremia, with vancomycin MICs at the high end of the CLSI susceptibility range indicating treatment failure. There is, however, little data considering methicillin-resistant coagulase-negative staphylococci (MRCoNS) bacteremia. Besides, the reference method that should be used for MIC determination is the broth microdilution (BMD), but many clinical laboratories use the commercial Etest technique or automated systems. Some reports have showed a growing number of vancomycin MIC discrepancies between BMD and Etest method for S. aureus, but there are no studies about CoNS. The aims of this study were to evaluated the correlation between the vancomycin MIC determined by the Etest and the BMD method for a total of 130 MRCoNS bloodstream isolates as well as to examine the relationship between vancomycin MICs and failure among patients with MRCoNS bacteremia treated with vancomycin. The vast majority (98.5%) of MIC results by BMD were ≤1.0 mg/mL in contrast to MIC by Etest which majority (72.3%) was ≥1.5 mg/mL. The vancomycin MICs obtained by the Etest for the same isolates were, in general, one to twofold higher than those obtained by the BMD method. The results indicate that the Etest provides vancomycin MIC values consistently higher than those obtained by BMD method for MRCoNS. Only 37 (28.5%) out of the 130 patients with a positive MRCoNS bloodstream culture met the eligibility criteria to be considered bacteremic. The majority of these patients (n = 24, 64.9%) presented vancomycin MIC ≥ 1.5 mg/mL, in opposite to 13 patients (35.1%) with MIC < 1.5 mg/mL. This study did not observe any statistical significative relationship between vancomycin MIC and treatment failure.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/60789
Arquivos Descrição Formato
000739136.pdf (763.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.