Repositório Digital

A- A A+

A técnica de reação em cadeia da polimerase (PCR) para a detecção de genes de virulência em Campylobacter jejuni e sua aplicação na rotina veterinária.

.

A técnica de reação em cadeia da polimerase (PCR) para a detecção de genes de virulência em Campylobacter jejuni e sua aplicação na rotina veterinária.

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A técnica de reação em cadeia da polimerase (PCR) para a detecção de genes de virulência em Campylobacter jejuni e sua aplicação na rotina veterinária.
Autor Herpich, Juliana Inês
Orientador Salle, Carlos Tadeu Pippi
Co-orientador Furian, Thales Quedi
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Curso de Medicina Veterinária.
Assunto Campylobacter jejuni
Polimerase : Reação em cadeia
Virulência
Resumo A campilobacteriose é uma zoonose de distribuição mundial, que causa gastroenterite em humanos. As ocorrências de surtos alimentares causados por bactérias do gênero Campylobacter têm sido relacionadas ao consumo de produtos de origem animal, principalmente aos produtos de procedência avícola. As bactérias expressam genes que codificam fatores de virulência que propiciam a colonização e a ocorrência de eventos que subvertem a fisiologia do hospedeiro. Os genes cdtA, cdtB e cdtC codificam a proteína CDT (Cytolethal distending toxin), considerada um dos principais fatores de virulência de Campylobacter jejuni, que contribui para o desenvolvimento de diarreia. Esse trabalho objetivou integrar os conhecimentos sobre esta bactéria emergente, descrever suas principais formas de virulência e verificar a presença dos genes cdtA, cdtB e cdtC em amostras de C. jejuni isoladas de cecos de aves, por meio da técnica de PCR. De todas as amostras, 100% (13/13) foram positivas para o gene cdtA, 84,6% (11/13) positivas para o gene cdtB e 92, 3% (12/13) positivas para o gene cdtC . 84,6% das amostras foram positivas para os três genes. Foi possível verificar a presença dos genes de virulência cdtA, cdtB e cdtC nas amostras estudas, por meio da técnica de PCR. Os resultados encontrados estão de acordo com a literatura, que relata variações próximas a 100% na prevalência destes genes nas amostras pesquisadas; não obstante, é necessária a análise de um maior número de amostras para verificar a importância e o aparecimento destes genes nos isolados no Brasil. Além da presença dos genes, o presente trabalho também visou discorrer sobre formas de interpretação da presença dos genes de virulência, por meio do emprego da inteligência artificial, mais especificamente, das redes neurais artificiais (RNA’s).
Abstract Campylobacteriosis is a zoonosis of worldwide distribution that causes gastroenteritis in humans. The occurrence of food outbreaks caused by bacteria of the genus Campylobacter has been linked to consumption of animal products, especially those of poultry origin. This bacteria expresses genes that encode virulence factors that promote colonization and the occurrence of events that subvert host's physiology. Genes cdtA, cdtB and cdtC encode protein CDT (Cytolethal distending toxin), considered one of the major virulence factors of Campylobacter jejuni, which contributes to diarrhea occurrence. This study aimed to integrate the knowledge about this emerging bacteria, describe its main forms of virulence and verify (by using PCR technique) the presence of genes cdtA, cdtB and cdtC in samples of C. jejuni isolated from poultry caecal. From the samples, 100% (13/13) were positive for the gene cdtA, 84.6% (11/13) positive for the gene cdtB and 92, 3% (12/13) positive for the gene cdtC. 84.6% of samples were positive for all three genes. It was possible to verify the occurrence of virulence genes cdtA, cdtB and cdtC in the analyzed samples. These results are consistent with literature, that reports a variation close to 100% in the prevalence of these genes in the samples studied. Nevertheless, it is necessary an analysis of a larger sample to verify the occurrence and relevance of these genes in isolates in Brazil. Besides the presence of genes, this study also aimed at discussing ways of interpreting the presence of virulence genes through the use of artificial intelligence, more specifically, artificial neural networks (ANN).
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/61041
Arquivos Descrição Formato
000860475.pdf (596.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.