Repositório Digital

A- A A+

Metodologia de morfometria intestinal em frango de corte

.

Metodologia de morfometria intestinal em frango de corte

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Metodologia de morfometria intestinal em frango de corte
Autor Gava, Marta Silvia
Orientador Salle, Carlos Tadeu Pippi
Co-orientador Moraes, Lucas Brunelli de
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Frangos de corte
Morfometria
Patologia clínica
Sanidade avícola
Sistema digestório
Resumo A avicultura brasileira é uma das áreas mais tecnificadas, produzindo com eficiência e exigindo máximo de desempenho da ave. Desta forma, existe uma constante busca para a manutenção de um bom status sanitário das aves, sendo que as patologias do sistema digestivo assumem um papel representativo. Com a crescente preocupação com a saúde intestinal das aves, têm sido realizados diversos estudos envolvendo a análise morfométrica do intestino. Este trabalho apresenta quatro experimentos distintos. O primeiro visa avaliar três porções intestinais (duodeno, jejuno e íleo) de 15 aves, com 13 dias de idade, para saber qual a melhor forma de clivagem para a obtenção do maior número de vilos viáveis para medição. Os intestinos foram coletados de duas formas, fechados e abertos. As amostras fechadas foram clivadas de forma transversal (T), hemicilindro (H) e longitudinal (L); já as amostras abertas apenas clivadas de forma transversal. Foram desidratadas, impregnadas em parafina e avaliadas os seguintes itens: número de campos observáveis e a contagem dos vilos viáveis para medição. O Experimento 2 foi realizado com 40 aves de 42 dias de idade, sacrificadas por eletrocussão. Foram coletadas porções do jejuno destes animais. O lúmen intestinal foi lavado com formalina a 10% e fixados no mesmo meio. Após clivadas (LC), foram confeccionadas lâminas histológicas e contado o número de células caliciformes e diversas estruturas mensuradas (altura e largura de vilo, altura do enterócito e do seu núcleo, altura dos microvilos, diâmetro de cripta e espessura de parede). No Experimento 3 foram utilizadas 20 aves (42 dias de idade) para a avaliação do efeito do tempos pós-morte sobre a morfometria intestinal. Foram estudados intestinos fixados imediatamente após o sacrifício do animas (T1), 10, 20, 30 e 60 minutos após a morte. O Experimento 4 consta da aplicação dos valores das variáveis do Experimento 2 na fórmula sugerida por Kisielinski et al (2002), para o cálculo da área da superfície de absorção intestinal, contudo teve caráter meramente ilustrativo. Analisando os resultados determinou-se que a porção intestinal que mais se presta a análise morfométrica é o jejuno, este coletado fechado e clivado na forma de hemicilindro. A avaliação morfométrica apresentou grande variabilidade, por este motivo se decidiu sugerir valores relativos ao invés de absolutos para estudos futuros. Foi observado, também, que somente as amostras coletadas em tempo menor de 10 minutos após a morte da ave são viáveis para o estudo morfométrico, seguindo o exigente protocolo estabelecido no presente estudo. Por fim, podemos afirmar que o estudo morfométrico intestinal requer uma série de cuidados, tanto para a obtenção das amostras, quanto para a análise das variáveis medidas.
Abstract Brazilian poultry is one of the most technologically advanced industries in this country, with efficient production demanding maximum performance to the bird. Thus, there is a constant search by maintaining good health status of the birds, and the digestive diseases play a representative role. With the growing concern to the intestinal health of birds, several studies have been conducted involving the morphometry analysis of the intestine. This paper presents four different experiments. The first one evaluated three intestinal portions (duodenum, jejunum and ileum) of 15 birds, 13 days of age, in order to know how was the best cut in the intestine to obtain the highest number of viable villi for measurement. The intestines were collected both open and closed. The samples were cut in cross, lengthwise and hemicylinder sections; whereas in the open samples were only made cross sections. All samples were dried, impregnated in paraffin and evaluated the following items: number of observable fields and villi that were feasible to perform measurements. Experiment 2 was conducted with 40 birds, 42 days old, from these animals were collected jejunum portions. The intestinal lumen was washed with 10% buffered formalin and fixed in the same way as in the first experiment. After the lengthwise-curved section, histological slides were prepared and counted the number of goblet cells and measured various structures as height and width of villus, enterocyte and its core, microvilli height, crypt diameter and wall thickness. In Experiment 3 were used 20 birds (42 days old) to evaluate the effect of the time postmortem over intestinal morphology. The intestines sections were studied immediately after birds sacrifice (T1), 10, 20, 30 and 60 minutes after death. In Experiment 4 was included the application of the values of variables obtained in Experiment 2 in the formula suggested by Kisielinski et al (2002), to determine the intestinal absorption capacity, but it had just illustrative character. The result analysis of experiments 1 to 3 showed that jejunum is the intestinal portion with better results for morphometric analysis, especially when the intestine is collected closed and the cuts are done as lengthwise-curve sections. The morphometric analysis showed a huge variability; therefore it was decided to suggest relative values rather than absolute values for future studies. It was also observed that only the samples collected in less than 10 minutes postmortem are viable for the morphometric study, following the demanding protocol established in this study. Finally, we can say that the intestinal morphometric study requires a lot of care, both for obtaining the samples, and for the analysis of the measured variables.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/61725
Arquivos Descrição Formato
000866190.pdf (1.747Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.