Repositório Digital

A- A A+

Crepúsculo e juventude : uma pedagogia de gênero em backlash

.

Crepúsculo e juventude : uma pedagogia de gênero em backlash

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Crepúsculo e juventude : uma pedagogia de gênero em backlash
Autor Bueno, Paulo Fernando Zanardini
Orientador Louro, Guacira Lopes
Data 2011
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Especialização em Educação, Sexualidade e Relações de Gênero.
Assunto Amor
Cinema
Estudos culturais
Gênero
Identidade
Juventude
Pedagogia cultural
Poder
Subjetividade
Resumo Esta monografia situa-se no campo dos Estudos Culturais e de Gênero em Educação com base nas contribuições teóricas de autores pós-estruturalistas. Seu objeto de estudo é um artefato cultural cinematográfico, o primeiro filme “Crepúsculo” (Twilight) da saga homônima que serve de corpus desta pesquisa. O enredo do filme trata de uma relação amorosa entre seus personagens principais: Bella (Kristen Stewart), a humana, e Edward (Robert Pattison), o vampiro. Este estudo enfatiza as questões de gênero, de discurso, do backlash (retrocesso), e do ideal de amor romântico. Minhas indagações remetem para as seguintes perguntas: Em que medida as falas da personagem Bella podem ser sugestivas de uma subjetivação do feminino, ou melhor, de uma reafirmação/retomada de uma posição de gênero mais “tradicional”? Como as pedagogias do chamado backlash aparecem no enredo da trama do filme Crepúsculo? Seu propósito é examinar pela ótica de gênero, tendo como foco de análise a relação da personagem principal com o personagem Edward no filme e o discurso de ambos, as rupturas dessa relação, as minúcias do poder ao longo da trama fílmica, observando onde há subjetivação da mulher e onde há indícios de backlash. A metodologia mais apropriada para guiar este estudo é a específica dos Estudos da Mídia, que emprega Análise Textual e Etnografia de Tela. Para elucidar as questões pertinentes das questões problematizadas nos embasamos na bibliografia revisada e analisamos os elementos empíricos etnografados da mídia audiovisual. Bella é a protagonista, mas Edward ascende em importância e com isso às pedagogias da trama são projetadas na sua personagem. O filme pode ser compreendido como inscrito na política cultural do backlash sendo sugestivo para a transmissão de valores que voltam ao que de mais conservador a cultura pode estimular: a hierarquia entre os gêneros.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/61772
Arquivos Descrição Formato
000866191.pdf (356.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.