Repositório Digital

A- A A+

Rastreamento pré-natal de anormalidades cardíacas : papel da ultra-sonografia obstétrica de rotina

.

Rastreamento pré-natal de anormalidades cardíacas : papel da ultra-sonografia obstétrica de rotina

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Rastreamento pré-natal de anormalidades cardíacas : papel da ultra-sonografia obstétrica de rotina
Outro título Prenatal screening of cardiac abnormalities : the role of routine obstetrical ultrasound
Autor Bacaltchuk, Tzvi
Antunes, Paula Barros
Zielinsky, Paulo
Resumo Objetivo: avaliar o papel da ultra-sonografia obstétrica de rotina no rastreamento pré-natal de cardiopatias congênitas ou arritmias graves e os fatores envolvidos na sua acurácia. Métodos: a amostra foi constituída de 77 neonatos ou lactentes internados no Instituto de Cardiologia do Rio Grande do Sul no período de maio a outubro de 2000, com diagnóstico pós-natal confirmado de cardiopatia estrutural ou arritmia grave, que tinham sido submetidos, durante a vida fetal, a pelo menos uma ultra-sonografia obstétrica após a 18a semana de gestação. Após consentimento informado, um questionário padronizado foi aplicado. As variáveis categóricas (tipo de cardiopatia e a acessibilidade ecográfica para o diagnóstico, alteração do ritmo cardíaco, número de gestações, paridade, abortamentos prévios, estado civil das gestantes, tipo de parto, área de internação hospitalar, sexo, tipo de serviço onde foi realizado o pré-natal, indicação da ultra-sonografia obstétrica, número de ultra-sonografias realizadas, tipo de serviço onde foi realizada a ultra-sonografia obstétrica, local onde foi realizada a ultra-sonografia obstétrica, renda familiar, escolaridade materna e escolaridade paterna) foram comparadas pelo teste do χ2 ou pelo teste exato de Fisher e um modelo de regressão logística foi utilizado para determinar variáveis independentes eventualmente envolvidas na suspeita pré-natal de cardiopatia. Resultados: em 19 pacientes (24,7%), a ultra-sonografia obstétrica foi capaz de levantar suspeita de anormalidades estruturais ou de arritmias. Ao serem consideradas apenas as cardiopatias congênitas, esta taxa foi de 19,2% (14/73). Em 73,7% dos pacientes com suspeita de anormalidades cardíacas durante a ultra-sonografia obstétrica, as cardiopatias suspeitadas eram acessíveis ao corte de 4 câmaras isolado. Observou-se que 26,3% das crianças com suspeita pré-natal de cardiopatia apresentaram arritmias durante o estudo ecográfico, ao passo que apenas 3,4% dos pacientes sem suspeita pré-natal apresentaram alterações do ritmo (p=0,009). Constituíram fatores comparativos significantes entre o grupo com suspeita pré-natal e o sem suspeita a paridade (p=0,029), o parto cesáreo (p=0,006), a internação em unidade de tratamento intensivo (p=0,046) e a escolaridade paterna (p=0,014). À análise multivariada, apenas a presença de alteração do ritmo cardíaco durante a ultra-sonografia obstétrica mostrou-se como variável independente associada à suspeita pré-natal de anormalidade cardíaca. Conclusões: a ultra-sonografia obstétrica de rotina ainda tem sido subutilizada no rastreamento pré-natal de cardiopatias congênitas. O treinamento dirigido dos ultrasonografistas e a conscientização do meio obstétrico e da própria população podem ser os instrumentos para aumentar a eficácia deste método.
Abstract Purpose: to evaluate the role of routine obstetrical ultrasound scan in suspecting the presence of fetal congenital heart diseases and severe arrhythmias, as well as the factors involved in its accuracy. Methods: the sample was made up of 77 neonates and infants hospitalized at the Institute of Cardiology of Rio Grande do Sul from May to October of 2000, with confirmed postnatal diagnosis of structural heart disease or severe arrhythmia, whose mothers had been submitted to at least one obstetrical ultrasound scan after 18 weeks of gestation. After informed consent, a customized standard questionnaire was used. Categorical variables were compared using χ2 test or Fisher’s exact test and a logistic regression model was used to determine independent variables possibly involved in the prenatal suspicion of cardiac abnormalities. Results: in 19 patients (24.6%), obstetrical ultrasound was able to rise prenatal suspicion of structural or rhythm abnormalities. Considering only congenital heart diseases, this prevalence was 19.2% (14/73). In 73.7% of these cases, the cardiac disorder was accessible by the four-chamber view alone. Arrhythmias during obstetrical scan were observed in 26.3 of the babies with prenatal suspicion of a heart abnormality, while only 3.4% of the patients without prenatal suspicion showed a rhythm alteration (p=0.009). Significant differences between the groups with and without prenatal suspicion of cardiac abnormalities were observed in relation to parity (p=0.029), delivery by cesarean section (p=0.006), need for intensive care (p=0.046) and school education level of the father (p=0.014). At multivariate analysis, only the presence of a rhythm alteration during ultrasound scan was shown to be an independent variable associated with prenatal suspicion of cardiac abnormalities. Conclusions: routine obstetrical ultrasound has been underused in prenatal screening of congenital heart diseases. Adequate training and making obstetricians and the population a ware of the problem may be instruments for increasing the efficacy of routine obstetrical ultrasound in rising the suspicion of fetal cardiac abnormalities.
Contido em Revista brasileira de ginecologia & obstetrícia. Rio de Janeiro. Vol. 23, n. 9 (out. 2001), p. 553-558
Assunto Cardiopatias congênitas : Ultrasonografia
Coração fetal : Ultrasonografia
Diagnóstico pré-natal
[en] Congenital defects
[en] Fetal heart
[en] Intrauterine diagnosis
[en] Ultrasonography
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/61992
Arquivos Descrição Formato
000333567.pdf (35.98Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.