Repositório Digital

A- A A+

Identificação imuno-histoquímica de listeria monocytogenes em placentas fixadas em formol e embebidas em parafina

.

Identificação imuno-histoquímica de listeria monocytogenes em placentas fixadas em formol e embebidas em parafina

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Identificação imuno-histoquímica de listeria monocytogenes em placentas fixadas em formol e embebidas em parafina
Outro título Immunohistochemical Identification of Listeria monocytogenes in Formalin-fixed and Paraffin-embedded Placentas
Autor Edelweiss, Maria Isabel Albano
Schwab, Jussara Pires
Resumo Objetivos: identificar Listeria monocytogenes (Lm) em placentas humanas pela técnica de imuno-histoquímica (IHQ) e relacionar sua presença com as alterações histológicas encontradas no exame convencional, com o trimestre gestacional, a idade das gestantes, casos de aborto e parto prematuro e a ocorrência de aborto habitual. Métodos: um estudo retrospectivo foi realizado no setor de patologia de um hospital-escola de Porto Alegre no ano 2000. O material dos blocos de parafina de 254 placentas (exames anatomopatológicos), provenientes de aborto, de parto prematuro e de nascimento a termo, foi analisado pela técnica histológica convencional com a coloração de hematoxilina e eosina (HE). A técnica de IHQ foi realizada no material de 148 exames anatomopatológicos, que apresentaram alterações inflamatórias, hemorragia, necrose e trombose, utilizando anticorpo policlonal Rabbit A “Listeria monocytogenes” B65420R (Biodesign®) na diluição 1:1000 e complexo avidina-biotina-estreptavidina. O teste c2 foi aplicado para a análise estatística. Resultados: a presença de Lm foi identificada em 33,7% das placentas analisadas pela técnica IHQ. Corioamnionite e vilite foram as alterações inflamatórias que estiverem associadas a diferença significativa nas placentas positivas. Lm esteve presente nas placentas de 1º, 2º e 3º trimestre gestacional. Não houve associação entre idade das gestantes, casos de aborto e/ou parto prematuro e a presença ou ausência de Lm nas placentas. Abortos habituais ocorreram em pacientes com ou sem Lm no tecido placentário. Conclusão: a técnica de IHQ pode ser utilizada para confirmar o diagnóstico histopatológico de listeriose em todos os trimestres gestacionais.
Abstract Purpose: to identify Listeria monocytogenes (Lm) in human placentas by immunohistochemistry (IHC) and relate its presence to the histological alterations found on conventional examination, to the pregnancy trimester, age of pregnant women, cases of abortion and premature delivery, and to the occurrence of habitual abortion. Methods: a retrospective study was carried out at the pathology service of a teaching hospital in the city of Porto Alegre in 2000. The paraffin blocks of 254 placentas, obtained from abortion, premature delivery and full-term birth, were analyzed by conventional histology using hematoxylin and eosin (HE) staining. The IHC assay consisted of a rabbit anti-listeria polyclonal antibody B65420R (Biodesign®) diluted 1:1000, in addition to the avidin-biotinstreptavidin complex; 148 placentas revealed inflammatory disorders, hemorrhage, necrosis and thrombosis. The c2 test was used for statistical analysis. Results: Listeria monocytogenes was detected in 33.78% of the placentas analyzed by IHC. Chorioamnionitis and villitis showed significant statistical difference in the positive placentas. Lm occurred in the 1st, 2nd and 3rd trimester of pregnancy. The age of pregnant women, the cases of abortion and/or premature births were not statistically different as to the presence or absence of Lm in the placentas. Habitual abortions occurred in patients with or without Lm in the placental tissue. Conclusion: Immunohistochemistry may be used to confirm the histopathological diagnosis of listeriosis in all trimesters of pregnancy.
Contido em Revista brasileira de ginecologia & obstetrícia. Rio de Janeiro. Vol. 25, n. 7 (aug. 2003), p. 501-505
Assunto Ginecologia
Listeria
[en] Chorioamnionitis
[en] Habitual abortion
[en] Listeria monocytogenes
[en] Placenta
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/61995
Arquivos Descrição Formato
000505498.pdf (545.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.