Repositório Digital

A- A A+

Colágenos tipo I e III da linha alba em mulheres com diástase de músculos retos do abdome

.

Colágenos tipo I e III da linha alba em mulheres com diástase de músculos retos do abdome

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Colágenos tipo I e III da linha alba em mulheres com diástase de músculos retos do abdome
Autor Blotta, Rosa Maria
Orientador Trindade, Manoel Roberto Maciel
Co-orientador Meurer, Luíse
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Cirúrgicas.
Assunto Colágeno tipo I
Colágeno tipo III
Parede abdominal : Cirurgia
[en] Abdominal wall
[en] Collagen type I
[en] Collagen type III
[en] Diastasis recti
[en] Linea alba
Resumo A heterogeneidade da linha média observada nas pacientes submetidas à dermolipectomia abdominal e os inúmeros estudos demonstrando a importância do colágeno na estrutura e força tênsil das aponeuroses, suscitaram o interesse em conhecer o índice dos colágenos tipo I e III da linha média. O objetivo deste trabalho é avaliar a quantidade dos colágenos tipo I e III de mulheres com e sem diástase de músculos retos do abdome, assim como identificar se existe diferença na proporção entre colágeno I e III nas aponeuroses da linha média entre os dois grupos. Métodos: Trata-se de um estudo de caso-controle aninhado a uma coorte incluindo 18 pacientes do sexo feminino com diástase de músculos retos do abdome e um grupo controle de 18 pacientes de mesmo gênero sem apresentar essa condição. Foram coletadas amostras da linha média 3cm acima e 2cm abaixo da cicatriz umbilical. As amostras foram submetidas a análise imuno-histoquímica utilizando anticorpos policlonais anticolágeno tipos I e III. Resultados: Nas mulheres com diástase de músculos retos do abdome, as quantidades de colágeno tipo I e III são menores de que naquelas sem essa condição, tanto nas amostras de aponeurose da linha alba obtidas acima da cicatriz umbilical quanto abaixo da mesma (P<0,001). A proporção entre colágeno tipos I e III é menor nas mulheres com diástase de músculos retos do abdome nas amostras de aponeurose obtidas acima da cicatriz umbilical (P<0,001), não havendo diferença estatisticamente significativa entre os grupos com e sem diástase (P = 0,110) nas amostras obtidas abaixo da cicatriz umbilical. Conclusões: As menores quantidades de colágeno tipos I e III encontrados na aponeurose da linha média podem ser considerados importante fator na diástase dos músculos retos do abdome.
Abstract Differences observed in the midline of the abdominal wall in patients undergoing abdominoplasty and evidence from a number of studies showing the importance of collagen to aponeurotic structures and tensile strength have raised interest in investigating the rates of type I and type III collagen in this anatomic region. The aim of this study was to assess the amount of type I and type III collagen in the linea alba of women with and without diastasis recti and to determine collagen type I/III ratio by comparing these two groups. This is a case-control study nested within a surgical cohort of 18women with diastasis recti and a control group with 18 women without diastasis recti. Samples were collected from de midline of the abdominal wall three centimeters above and two centimeters bellow the umbilical scar. The samples were analyzed by immunohistochemistry using polyclonal antibodies to collagen type I and type III. The amount of collagen type I and type III was smaller in women with diastasis recti than in those without this condition in samples collected from the linea alba above and bellow the umbilical scar (P<0,001). Collagen type I/III ratio was lower in womem with diastasis recti in the samples collected above de umbilical scar (P<0,001). However, there was no statistically significant difference between groups with and without distasis recti in the samples collected bellow de umbilical scar (P = 0,110). The lower amount of collagen type I and III observed in the midline of the abdominal wall could be a factor in diastasis recti.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/62054
Arquivos Descrição Formato
000868392.pdf (2.629Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.