Repositório Digital

A- A A+

Controle de esterilidade de produtos de células progenitoras hematopoéticas do sangue periférico

.

Controle de esterilidade de produtos de células progenitoras hematopoéticas do sangue periférico

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Controle de esterilidade de produtos de células progenitoras hematopoéticas do sangue periférico
Outro título Sterility control of hematopoietic progenitor cells from peripheral blood products
Autor Almeida, Igor Dullius
Coitinho, Adriana Simon
Juckowsky, Clarice Arisio
Schmalfuss, Tissiana
Balsan, Almeri Marlene
Röhsig, Liane Marise
Resumo A taxa de contaminação microbiana dos produtos de células progenitoras hematopoéticas do sangue periférico é baixa. Neste estudo pesquisou-se a prevalência de hemoculturas positivas em células progenitoras hematopoéticas do sangue periférico (CPHSP) no Serviço de Hemoterapia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Do total de 618 coletas realizadas no período de 2000 a 2007, 26 (4,2%) apresentaram contaminação por bactérias. O Staphylococcus coagulase-negativo foi predominantemente isolado nas hemoculturas. A antibioticoterapia pré e pós-infusão foi estabelecida de acordo com o microorganismo e seu antibiograma, sendo que, em cinco das doze infusões contaminadas realizadas, não foram administrados antimicrobianos profilaticamente. Episódios febris foram observados em sete pacientes (58%), enquanto cinco (42%) não apresentaram febre. Das doze infusões contaminadas realizadas, seis (50%) apresentaram hemocultura pós-descongelamento positivas, enquanto as restantes (50%) foram negativas. Isto se deve às propriedades bactericidas do DMSO, de células fagocitose-ativas e de temperaturas muito baixas atingidas na criopreservação. Autores têm relatado sucesso neste procedimento após a infusão desses produtos contaminados com o mínimo de consequências clínicas.
Abstract The rate of microbial contamination of hematopoietic progenitor cell products from peripheral blood is low. In this study, we investigated the prevalence of positive blood cultures of hematopoietic progenitor cells from peripheral blood in a hemotherapy service. Of a total of 618 samples taken during the period from 2000 to 2007, 26 (4.2%) were contaminated by bacteria. Staphylococcus coagulase-negative was the predominant bacterium isolated in blood cultures. Pre- and post-infusion antibiotic therapy was established depending on the microorganism and antibiogram, whereas in five out of twelve contaminated infusions, no antibiotics were administered prophylactically. Febrile episodes were observed in seven patients (58%), while five (42%) did not suffer from fever. Of the twelve contaminated infusions performed, six (50%) of the samples had positive blood cultures after thawing, while the others (50%) were negative. This is due to the bactericidal properties of DMSO, phagocytosis-active cells and the extremely low temperatures during cryopreservation. Authors have reported success in the procedure after the infusion of contaminated products with minimal clinical consequences.
Contido em Revista brasileira de hematologia e hemoterapia = Brazilian journal of hematology and hemotherapy. São Paulo. Vol. 32, n. 1 (fev. 2010), p. 23-28
Assunto Controle de qualidade
Padroes de referencia
Sangue
Transplante de células-tronco hematopoéticas
[en] Blood
[en] Hematopoietic stem cell transplantation
[en] Quality control
[en] Reference standards
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/62064
Arquivos Descrição Formato
000792384.pdf (449.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.