Repositório Digital

A- A A+

Adequação dos encaminhamentos de gestações de alto-risco na rede básica de atenção à saúde de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil

.

Adequação dos encaminhamentos de gestações de alto-risco na rede básica de atenção à saúde de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Adequação dos encaminhamentos de gestações de alto-risco na rede básica de atenção à saúde de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
Outro título High risk pregnancy referrals adequacy in the Basic Health Services of Port Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil
Autor Buchabqui, Jorge Alberto
Capp, Edison
Ferreira, Jair
Resumo Objetivos: verificar as causas mais prevalentes e a adequação dos encaminhamentos das pacientes de prénatal oriundas de Porto Alegre, do anel metropolitano e de cidades do interior. Métodos: foram revisados 821 encaminhamentos para o Ambulatório de Gestação de Alto Risco do Hospital Fêmina, do Grupo Hospitalar Conceição, no período de julho de 1997 a julho de 2000. Os encaminhamentos foram classificados como: confirmado, acrescido, modificado, inconclusivo ou não confirmado. Resultados: 201 (24,5%) encaminhamentos foram inadequados. A inadequação foi mais freqüente em gestantes não oriundas da área metropolitana e pertencentes a faixas mais jovens, cujas causas mais freqüentes foram encaminhamentos de origem administrativas e não informadas. Os índices Kappa entre os diagnósticos feitos pelo serviço básico e pelo serviço de referência foram de 0,28 e 0,41, respectivamente. Conclusões: houve baixa concordância diagnóstica entre os observadores. Há necessidade de treinamento para dar maior resolutividade aos serviços de atenção básica, especialmente para os médicos de fora da área metropolitana.
Abstract Objectives: to determine the most prevailing causes and referral adequacy of prenatal patients from Porto Alegre, Rio Grande do Sul, metropolitan and rural areas. Methods: 821 referrals to the High Risk Pregnancy Clinic of the Hospital Fêmina of the Grupo Hospitalar Conceição, from July 1997 to July 2000 were reviewed. Referrals were classified as: confirmed, added, modified, not conclusive or not confirmed. Results: 201 (24.5%) were considered inadequate. Most common causes for referring pre-natal patients were arterial hypertension and diabetes. Inadequacy was more frequent in pregnant women residing out of the metropolitan area and among the younger ones. The most frequent inadequacy causes were referrals based on bureaucratic reasons and lack of information. Kappa rates among diagnosis performed by primary care doctors and referral services were respectively 0.28 and 0.41. Conclusions: diagnosis agreement was determined to be low. There is a need for training to improve basic healthcare services specially focused on doctors working outside the metropolitan area.
Contido em Revista brasileira de saúde materno infantil. Recife. Vol. 6, n. 1 (jan./mar. 2006), p. 23-29
Assunto Gravidez de alto risco
[en] Pregnancy, high-risk
[en] Prenatal care
[en] Primary health care
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/62533
Arquivos Descrição Formato
000558597.pdf (79.36Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.