Repositório Digital

A- A A+

Prolactina, estradiol e anticorpos anticardiolipina em amostra de mulheres pré-menopáusicas com lúpus eritematoso sistêmico : estudo-piloto

.

Prolactina, estradiol e anticorpos anticardiolipina em amostra de mulheres pré-menopáusicas com lúpus eritematoso sistêmico : estudo-piloto

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prolactina, estradiol e anticorpos anticardiolipina em amostra de mulheres pré-menopáusicas com lúpus eritematoso sistêmico : estudo-piloto
Outro título Prolactin, estradiol and anticardiolipin antibodies in premenopausal women with systemic lupus erythematosus : a pilot study
Autor Tiskievicz, Fabiane
Mallmann, Elaine Sangalli
Brenol, João Carlos Tavares
Xavier, Ricardo Machado
Spritzer, Poli Mara
Resumo Introdução: O lupus eritematoso sistemico (LES) e uma doenca autoimune com maior prevalencia em mulheres. A maior incidencia ocorre durante os anos reprodutivos, sugerindo que o estradiol tenha infl uencia na apresentacao clinica do LES. Anticorpos anticardiolipina (ac-ACL) estao relacionados com a sindrome do anticorpo antifosfolipideo (SAF), mas podem estar presentes em pacientes com LES sem SAF, sendo relacionados com risco cardiovascular e nefrite. Objetivo: Determinar se a presenca de ac-ACL esta associada a alteracoes hormonais em uma amostra de mulheres com LES. Métodos: Foram avaliadas 47 mulheres com LES de acordo com os criterios do American College of Rheumatology, com idade media de 30,8 } 8,12 anos. Nenhuma fazia uso de anticoncepcional hormonal, e a atividade do LES foi estimada pelo indice de atividade da doenca (SLEDAI). As pacientes foram estratifi cadas de acordo com a presenca ou nao de ac-ACL, e os niveis sericos de estradiol e prolactina foram determinados. Resultados: Nove (19,1%) das 47 pacientes tiveram ac-ACL positivos. Idade, tempo de doenca e o SLEDAI foram similares entre os grupos. No entanto, a mediana do estradiol foi menor no grupo com ac-ACL positivo [46,8 (21,0-72,1) pg/mL] com relacao ao grupo com ac-ACL negativo [122,3 (64,8-172,7) pg/mL, P = 0,004]. Conclusão: Estes resultados sugerem, pela primeira vez, uma associacao inversa entre ac-ACL e niveis de estradiol em pacientes pre-menopausicas com LES. Considerando que tanto niveis reduzidos de estradiol endogeno quanto presenca de ac-ACL estao associados a aterosclerose, este achado pode ser clinicamente relevante em predizer risco cardiovascular e/ou desenvolvimento de SAF no LES.
Abstract Introduction: Systemic lupus erythematosus (SLE) is an autoimmune disease, with higher prevalence in women. An incidence peak occurs during the reproductive years, suggesting that estradiol may play a role in the clinical presentation of SLE. Anticardiolipin antibodies (ACA) are associated with antiphospholipid antibody syndrome (APLS), but can be found in patients with SLE without APLS, and relate to cardiovascular risk and nephrite. Objective: This study aimed at assessing whether the presence of ACA is associated with hormonal changes in a sample of women with SLE. Methods: Forty-seven women diagnosed with SLE according to the American College of Rheumatology criteria, aged 30.8 } 8.12 years, were evaluated. None was on hormonal contraception, and their SLE activity was estimated using the SLE Disease Activity Index (SLEDAI). Patients were stratifi ed, according to the presence or absence of ACA, and estradiol and prolactin levels were measured. Results: Nine (19.1%) of 47 patients were positive for ACA. No differences were found between groups concerning age, duration of disease, and SLEDAI. In contrast, the median estradiol level was lower in the ACA-positive group [46.8 (21.0-72.1) pg/mL] than in the ACA-negative group [122.3 (64.8-172.7) pg/mL, P = 0.004]. Conclusion: These results suggest, for the fi rst time, an inverse association between ACA and estradiol levels in premenopausal SLE patients. Considering that both lower endogenous estradiol levels and ACA positivity are related to atherosclerosis, our fi nding may be clinically relevant in predicting cardiovascular risk and/or APLS development in SLE.
Contido em Revista brasileira de reumatologia = Brazilian journal of rheumatology. Campinas. Vol. 51, n.5 (set./out. 2011), p. 460-464
Assunto Anticorpos anticardiolipina
Estradiol
Lupus eritematoso sistêmico
Pré-menopausa
Prolactina
[en] Antibodies
[en] Anticardiolipin
[en] Premenopause
[en] Prolactin
[en] Systemic lupus erythematosus
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/62556
Arquivos Descrição Formato
000794731.pdf (539.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir
000794731-02.pdf (652.8Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.