Repositório Digital

A- A A+

Trilhas profissionais na educação infantil : os sentidos atribuídos ao lugar de atuação pelas professoras da rede municipal de ensino de Porto Alegre

.

Trilhas profissionais na educação infantil : os sentidos atribuídos ao lugar de atuação pelas professoras da rede municipal de ensino de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Trilhas profissionais na educação infantil : os sentidos atribuídos ao lugar de atuação pelas professoras da rede municipal de ensino de Porto Alegre
Autor Gomes, Marta Quintanilha
Orientador Barbosa, Maria Carmen Silveira
Data 2012
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Educação infantil
Professor
Trabalho
[en] Career
[en] Early childhood education
[en] Professional development
[en] Teacher of early childhood education
[en] Teaching
[es] Desarrollo Profesional
[es] Educación infantil
[es] Enseñanza
[es] Profesora de educación infantil
[es] Trayectoria profesional
Resumo Esta tese investiga os sentidos atribuídos ao lugar profissional da professora de educação infantil. Parte da constatação de que um número elevado de professoras que prestou concurso para atuar com crianças desta etapa da educação já não está trabalhando em escolas de educação infantil. A pesquisa buscou compreender, a partir das trajetórias profissionais das professoras da Rede Municipal de Ensino (RME) de Porto Alegre no período da primeira expansão do atendimento à educação infantil na cidade, as marcas de profissionalidade presentes em suas narrativas ao contarem sobre seus percursos. O período de expansão da educação infantil na cidade e no país historicamente se coloca como a fase em que ocorrem os primeiros movimentos de organização do atendimento às crianças no âmbito da educação. É um período de definições e mudanças paradigmáticas na educação infantil, que institui a especificidade do trabalho desenvolvido nessa etapa e, com isso, começa a configurar e delinear o lugar profissional dos professores das crianças. Escolho como interlocutoras as professoras de educação infantil porque considero que o ponto de vista das profissionais pode trazer à cena a perspectiva de quem está protagonizando a aventura de estabelecer esse lugar profissional. A intenção é conhecer, a partir dos sentidos atribuídos às suas trajetórias profissionais, os desenhos possíveis e os direcionamentos cabíveis na constituição dessa profissão que não é mais um grupo de professores, mas a disposição de outro modo de ser professor, de atuar como docente e de organizar uma escola. Os contextos abordados, e que se constituíram como eixos de reflexão na pesquisa dos processos profissionais dessas professoras, são os lugares de formação, as condições de produção de suas trajetórias, o desenvolvimento profissional e a profissão de professora de educação infantil. Os estudos indicaram que os processos de produção das trajetórias profissionais na educação infantil apresentam um caráter de desbravamento, criador de um novo jeito de estar na escola, de ser professora e de organizar o trabalho docente. Nesse sentido, a pesquisa assume que esses percursos de constituição profissional que vêm sendo descobertos se constituem em trilhas traçadas em um terreno ainda em constituição. O desenho do trabalho docente se dá no tensionamento entre o cuidado como atitude profissional e a cultura do trabalho assistencial, por um lado, e o tensionamento entre a educação e a gramática escolar instituída, por outro. O lugar profissional das professoras flutua no engendramento das condições institucionais e das escolhas pessoais possibilitadas pelos contextos de vida.
Abstract This thesis investigates the meanings attributed to the professional place of teachers in early childhood education. It has been found that a large number of teachers who have entered a contest to work with children at this stage of education are no longer working in preschools. Based on the professional lives of teachers in the Rede Municipal de Ensino (RME) of Porto Alegre during the first expansion of this service in the city, the research tried to understand the marks of professionalism revealed in the narratives about their careers. Historically, the expansion of early childhood education both locally and nationally is the stage of the first movements towards the organisation of childcare and education. It is a time of definitions and paradigmatic shifts in early childhood education which establishes the specificity of the work developed at this stage, and as such, begins to configure and delineate the professional place of children’s teachers. The interlocutors I have chosen are early childhood education women teachers because I believe these professionals’ points of view can reveal the opinions of the ones truly venturing into the establishment of this professional place. My intention is to depict, from the meanings attributed to their professional paths, the possible outline, the reasonable direction towards the making of a profession which is no longer constituted of a group of teachers, but of a readiness to a different way of being a teacher, of working as an educator, and of organising a school. The contexts approached, in themselves axes of reflexion in the research about these teachers’ professional processes, are training centres, the conditions of their careers, their professional development, and the profession of being an early childhood education teacher. Studies have shown that career production processes in early childhood education suggest some sort of clearing work , the creation of a new way of being in the school, of being a teacher and of organising teaching. In that sense, the research assumes that the construction of such professional paths is like trails drawn in land still to be discovered. The conception of teaching arises from the tension between care as a professional attitude and the culture of social work on the one side, and the tension between education and preestablished school grammar on the other side. The teachers’ place fluctuates within the engendering of institutional conditions and the personal choices made possible by their life contexts.
Resumen Esta tesis investiga los sentidos atribuidos al espacio profesional de la profesora de educación infantil. Parte de la constatación de que un número elevado de profesoras que se habilitaron por concurso para actuar con niños en esta fase de la educación ya no están trabajando en escuelas de educación infantil. La investigación buscó comprender, a partir de las trayectorias profesionales de las profesoras de la Red Municipal de Enseñanza (RME) de Porto Alegre en el periodo de la primera expansión del atendimiento a la educación infantil en la ciudad, las huellas de profesionalidad presentes en sus narrativas cuando cuentan sobre sus carreras. El periodo de expansión de la educación infantil en Porto Alegre y en el país se alza como la fase en que ocurren los primeros movimientos de organización del atendimiento a los niños en el ámbito de la educación. Es un periodo de definiciones y cambios paradigmáticos en la educación infantil, que instituye la especificidad del trabajo desarrollado en esta etapa y, con ello, empieza a configurar y delinear el lugar profesional de las profesoras de los niños. Elijo como interlocutoras las profesoras de educación infantil, porque considero que el punto de vista de estas profesionales puede traer a la escena la perspectiva de quien está protagonizando la aventura de establecer ese lugar profesional. La intención es conocer, a partir de los sentidos otorgados a sus trayectorias profesionales, los diseños posibles, los direccionamientos adecuados en la constitución de de esa profesión, que no es solamente un grupo de profesores, sino la disposición de otro modo de ser profesor, de actuar como docente y de organizar una escuela. Los contextos abordados, y que se constituyeron como ejes de razonamiento en la investigación de los procesos profesionales de esas profesoras, son los lugares de formación, las condiciones de producción de sus trayectorias, el desarrollo profesional y la profesión de profesora de educación infantil. Los estudios indicaron que los procesos de producción de las trayectorias profesionales en la educación infantil presentan un carácter de exploración creadora de un nuevo modo de estar en la escuela, de ser profesora y de organizar el trabajo docente. En ese sentido, la investigación asume que estos recorridos de constitución profesional que se vienen descubriendo se constituyen en senderos trazados en un terreno todavía en constitución. El diseño del trabajo docente se da en la tensión que se establece entre el cuidado como actitud profesional y la cultura del trabajo asistencial, por un lado, y entre la educación y la gramática escolar instituida, por otro lado. El lugar profesional de las profesoras flota en el engendramiento de las condiciones institucionales y de las elecciones personales posibilitadas por los contextos de vida.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/63174
Arquivos Descrição Formato
000869414.pdf (2.860Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.