Repositório Digital

A- A A+

Resistência mecânica da madeira : estudo da variação mediante ação do fogo

.

Resistência mecânica da madeira : estudo da variação mediante ação do fogo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Resistência mecânica da madeira : estudo da variação mediante ação do fogo
Autor Oliveira, Lúcia Klein
Orientador Silva Filho, Luiz Carlos Pinto da
Co-orientador Graeff, Ângela Gaio
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Embora a construção civil tenha avançado tecnologicamente, a madeira continua sendo empregada neste setor. Alguns exemplos de aplicação deste material são o emprego estrutural em telhados e mezaninos. A madeira é utilizada também em aberturas, revestimentos, escoramentos ou em fôrmas para concretagem de lajes, vigas e pilares. O mercado oferece alguns materiais que podem substituir o uso da madeira na construção civil, entretanto, a tradição construtiva tem mantido o uso da madeira, em situações específicas, nas construções atuais. A madeira apresenta características que dificilmente são encontradas naturalmente em outros materiais tais como: o fato de serem considerados como reservas renováveis, possibilidade de reutilização do material, emprego de ferramentas simples, boas condições naturais de isolamento térmico e absorção acústica, baixa massa específica e bom desempenho mecânico. A combinação de todas estas características justificam o alto grau de utilização e permanência da madeira na construção civil, apesar dos avanços tecnológicos em relação aos materiais na área. Entretanto, apesar das vantagens anteriormente apresentadas, a madeira é suscetível a ataque de insetos, possui grande variabilidade e, entre outras desvantagens, é material combustível. Devido à inflamabilidade, o tempo de combate a incêndios em edificações de madeira é reduzido. Conhecer o comportamento deste material mediante a ação do fogo permite criar planos de fuga para os ocupantes de edificações construídas em madeira quando em situação de incêndio. O presente trabalho versa sobre a perda de resistência mecânica à compressão paralela às fibras e à flexão da madeira, apresentando os resultados obtidos em ensaios laboratoriais de amostras de madeira cedrinho expostas a situação de incêndio de baixo risco, por períodos que variam de 2,5 a 10 minutos. Dos ensaios observou-se que, aos 5 minutos de exposição à simulação de incêndio de baixo risco, as perdas de resistência à compressão paralela às fibras atingiram 34% da resistência das unidades amostrais de testemunho e, após 10 minutos de exposição, a perda de resistência situou-se acima dos 90%, em relação ao mesmo referencial. Quando as unidades amostrais, submetidas ao ensaio de ruptura à flexão, apresentaram, aos 5 minutos de exposição à simulação de incêndio de baixo risco, perda de resistência de 51% em relação às unidades amostrais de testemunho e, os corpos de prova expostos a 10 minutos, tiveram perdas acima de 90% em relação ao mesmo referencial.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/63194
Arquivos Descrição Formato
000863882.pdf (1.151Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.