Repositório Digital

A- A A+

Estacas pré-fabricadas de concreto : avaliação do reforço para tensões geradas na cravação

.

Estacas pré-fabricadas de concreto : avaliação do reforço para tensões geradas na cravação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estacas pré-fabricadas de concreto : avaliação do reforço para tensões geradas na cravação
Autor Dutra, Luis Henrique Antunes
Orientador Rios, Roberto Domingo
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Este trabalho versa sobre o estudo dos métodos existentes para prever as tensões produzidas no topo das estacas pré-moldadas durante o processo de cravação, assim como a influência dos parâmetros de cálculo nas tensões geradas. Estas tensões são função da energia disponível para promover a penetração da estaca no solo, sendo a intensidade desta definida pelas características do sistema martelo/estaca utilizado e a sua configuração, sendo, o peso do martelo e a altura de queda, as variáveis. O tipo de sistema de cravação utilizado como objeto do estudo apresentado foi o de percussão por martelo de queda livre, por ser este o sistema mais utilizado, atualmente, no processo de cravação de estacas. Foi apresentada a forma como é gerada a onda de tensões e como ela se propaga ao longo da estaca no instante do impacto do martelo, até dissipar-se pelo esforço resistente do solo. Partindo de formulações propostas por diversos autores para a previsão da tensão inicial gerada pelo impacto do martelo, analisou-se, inicialmente, a correspondência entre os resultados obtidos para a validação dos métodos propostos. Após verificada a correspondência entre estes resultados, foi utilizado um caso prático, de uma estaca cravada, em que se realizou monitoramento da cravação pelo método PDA (pile driving analyser), para verificar a validade destes métodos para casos reais. Posteriormente, selecionou-se um intervalo de variação do parâmetro altura de queda do martelo para obter a influência deste nas tensões previstas. Partindo dos resultados obtidos, aplicando as formulações propostas, foram identificados os esforços resultantes na estaca decorrentes da onda de compressão e da resistência do solo que se opõem a cravação da estaca. A resistência do solo é função do comprimento cravado de estaca e das suas características geotécnicas. A partir dos esforços obtidos avaliou-se a necessidade de armadura transversal (estribos), uma vez que o comportamento elástico do material da estaca faz com que surgem esforços de tração nesta direção, sendo que o concreto não possui resistência adequada para este tipo de solicitação. Junto a armadura transversal necessária verifica-se a necessidade de um reforço nas extremidades da estaca, conforme indicado na NBR 6122/1996, sendo a eficácia deste o objeto principal deste trabalho. Resume-se a este reforço um adensamento da armadura transversal nas regiões extremas da estaca, um menor espaçamento entre estribos por um determinado comprimento a partir do topo e ponta da mesma. A adequação do comprimento necessário de adensamento da armadura transversal foi realizada para a estaca objeto dos estudos realizados.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/63198
Arquivos Descrição Formato
000863968.pdf (3.326Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.