Repositório Digital

A- A A+

Implantação de sistema de esgoto do tipo unitário com posterior adequação ao sistema separador absoluto em Flores da Cunha - RS.

.

Implantação de sistema de esgoto do tipo unitário com posterior adequação ao sistema separador absoluto em Flores da Cunha - RS.

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Implantação de sistema de esgoto do tipo unitário com posterior adequação ao sistema separador absoluto em Flores da Cunha - RS.
Autor Madeira, Diego Guedes
Orientador Gehling, Gino Roberto
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Este trabalho propõe a utilização de um sistema de esgoto do tipo unitário, também denominado combinado, no município de Flores da Cunha, no estado do Rio Grande do Sul, de cunho provisório. Esta solução aproveita as redes existentes de águas pluviais para a coleta de esgoto sanitário, visto que essa é uma realidade, pois grande parte das economias já possui seu sistema de esgotos domésticos conectada a estas redes. Deste modo, este trabalho apresenta uma proposta de empreendimento que permite a melhoria da qualidade dos recursos hídricos da região já em curto prazo e, também, a obtenção de recursos, considerando-se que a partir do início da adoção deste projeto já haverá a prestação de um serviço à população, cuja remuneração poderá financiar as obras futuras. Vale salientar que este tipo de solução baseiase em legislação recente e é definida como provisória. Desta forma, deve ser apresentado um plano de implementação progressiva da rede coletora separadora absoluta, para que em fim de plano, obtenha-se uma rede do tipo separadora absoluta, que é exigência da legislação brasileira. Este modelo alternativo de empreendimento baseia-se na legislação recente, que passou a permitir que se considere etapas progressivas na eficiência do tratamento em sistemas de esgotamento sanitário. Além disto, deve-se proceder mudanças na concepção do projeto, de modo que se permita realizar o tratamento neste novo sistema, que passa a receber, mesmo que de forma provisória, contribuições de esgoto sanitário e pluvial. Além dos problemas criados em bocas-de-lobo, onde ocorre a saída de gases da rede sanitária às ruas, deve-se realizar mudanças no dimensionamento e na operação das estações de tratamento, permitindo que estas suportem as grandes variações que ocorrerão no volume e na carga orgânica, à qual a instalação está submetida. Entretanto, mesmo com estas pequenas alterações, pode-se perceber que este modo implementação dos sistemas é um grande facilitador para os municípios, pois envolve menores custos iniciais de implantação e agiliza o processo de recuperação dos recursos hídricos nos municípios.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/63208
Arquivos Descrição Formato
000861993.pdf (4.898Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.