Repositório Digital

A- A A+

Medidas de controle pluvial no lote : pavimentos permeáveis e telhados verdes

.

Medidas de controle pluvial no lote : pavimentos permeáveis e telhados verdes

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Medidas de controle pluvial no lote : pavimentos permeáveis e telhados verdes
Autor Rathke, Thiago Alex
Orientador Bravo, Juan Martín
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo A ocorrência de enchentes e inundações nos cenários urbanos vem se tornando comum nos últimos anos, em decorrência da crescente impermeabilização das áreas, alavancada pelo crescimento das grandes cidades. Em função destes problemas, uma das soluções encontradas baseia-se na utilização de medidas de controle do escoamento que visam à redução das vazões de pico na rede de drenagem através da utilização de dispositivos que aumentem a taxa de infiltração das áreas ocupadas. Há uma forte tendência no que se refere ao controle da drenagem urbana para que estas medidas de controle sejam realizadas em nível de lote, de modo a não transferir o problema para as redes de micro ou macrodrenagem da cidade. Com o objetivo de aliar soluções que diminuam os impactos gerados pela urbanização e que promovam o crescimento sustentável das cidades, de forma a reduzir a frequência de alagamentos, este trabalho se propõe a dissertar sobre dois dispositivos de controle pluvial no lote: os telhados verdes e os pavimentos permeáveis. Uma análise da eficiência individual e conjunta desses dispositivos, em função da redução da vazão de pico ou do volume escoado, é apresentada, através de gráficos comparativos das vazões geradas para um cenário onde o lote apresenta um elevado grau de impermeabilização, para o cenário de implementação de cada um dos dispositivos de controle isoladamente e para um cenário no qual é considerada a implementação dos dois dispositivos e sua correspondente interação. Para isso, foram estudadas as características do regime hidrológico local, por meio da identificação de um lote, na cidade de Porto Alegre, através da análise de imagens de satélite e definição e caracterização da composição de sua superfície. O evento precipitação foi criado a partir da equação IDF (Intensidade-Duração-Frequência) para essa Cidade fornecida no Manual de Drenagem Urbana de Porto Alegre e a partir disto foi realizado o processo de transformação da chuva em vazão de forma a permitir a comparação dos escoamentos superficiais resultantes nos diferentes cenários simulados. Com o desenvolvimento do trabalho, os resultados esperados foram obtidos, o efeito sobre o escoamento no sistema urbano aumenta à medida que os dispositivos de controle pluvial são aplicados. Para as condições ideais de aplicação, os volumes escoados superficialmente foram reduzidos em até 14% e a vazão de pico foi reduzida para 10% da inicial observada na área estudada.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/65442
Arquivos Descrição Formato
000864074.pdf (11.76Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.