Repositório Digital

A- A A+

Redes de cooperação interorganizacionais : a identificação de atributos e benefícios para um modelo de gestão

.

Redes de cooperação interorganizacionais : a identificação de atributos e benefícios para um modelo de gestão

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Redes de cooperação interorganizacionais : a identificação de atributos e benefícios para um modelo de gestão
Autor Verschoore Filho, Jorge Renato de Souza
Orientador Klering, Luis Roque
Co-orientador Fensterseifer, Jaime Evaldo
Data 2006
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Estudo de caso
Pequenas e medias empresas
Rede interorganizacional
Redes de cooperação
[en] Interorganizational cooperation
[en] Networks
[en] Small and medium enterprises
Resumo A presente tese trata do tema redes de cooperação interorganizacionais no contexto brasileiro. O estudo aborda uma política pública governamental desenvolvida no Sul do Brasil voltada a ampliar a competitividade das pequenas empresas e gerar desenvolvimento econômico e social através do incentivo a formação de redes de cooperação entre empresas. O objetivo principal da tese é identificar e compreender os principais fatores que afetam a gestão de redes de cooperação. A partir de uma pesquisa quantitativa realizada em uma amostra de 443 empresas participantes de 120 redes, os resultados evidenciaram os principais elementos de gestão. O Programa Redes de Cooperação, desenvolvido pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, trata-se de uma política pública que, desde o ano 2000, objetiva o fortalecimento competitivo de pequenas empresas e o desenvolvimento socioeconômico regional. Esse programa sustenta-se em três pilares de atuação: a) uma metodologia de formação, consolidação e expansão de redes entre empresas; b) uma estrutura regionalizada de suporte à implementação formada por uma rede de universidades regionais e c) uma coordenação central por parte do Governo do Estado, responsável pelos instrumentos de promoção, orientação e apoio aos empresários e gestores das redes. Cabe destacar que o caso estudado envolve 120 redes de cooperação, nas quais participam três mil empresas que, juntas, empregam 35.000 pessoas e faturam mais de US$ 1 bilhão. Além disso, a relação próxima com as universidades vem possibilitando uma interação acadêmica em nível nacional que tem gerado avanços teórico-práticos para o fortalecimento da cooperação interorganizacional. Com base nas referências teóricas e em evidências observadas por estudos exploratórios, realizados ex ante no campo de pesquisa, identificaram-se cinco atributos de gestão de redes – mecanismos sociais, aspectos contratuais, motivação e comprometimento, integração com flexibilidade e organização estratégica – e cinco benefícios – ganhos de escala e de poder de mercado, provisão de soluções, aprendizagem e inovação, redução de custos e riscos, e relações sociais. Para confirmação ou não dos dez fatores identificados ex ante e o seu grau de importância, realizou-se uma análise conjunta em uma amostra de 443 proprietários de empresas de uma população de 3.087 associados às 120 redes do programa. Os dados empíricos foram coletados pelo pesquisador em 2005, sendo agregados e processados através do programa estatístico SPSS versão 12.0. Os resultados obtidos pela análise conjunta confirmaram a importância dos dez fatores identificados. Nenhum dos fatores destacou-se significativamente em relação aos demais, o que indica que todos eles têm impacto semelhante na gestão das redes. No campo de estudos sobre redes interorganizacionais, as conclusões da pesquisa contribuíram para uma melhor compreensão dos fatores que influenciam em maior ou menor grau a gestão de redes de cooperação. Demonstraram empiricamente, no caso brasileiro, a coerência de postulados teóricos, desenvolvidos por pesquisas realizadas em outros contextos. No que tange às políticas públicas, os resultados evidenciaram que a promoção da cooperação em redes possibilita ganhos competitivos para as pequenas empresas. No âmbito organizacional, os fatores realçados poderão orientar os gestores nas suas decisões estratégicas no sentido de ampliar os ganhos competitivos da ação em rede.
Abstract The present thesis deals with interorganizational cooperation within the Brazilian context. This study focuses on a public policy developed in the Southern region of Brazil and aimed at increasing the competitiveness of small firms and generating economic and social development by stimulating cooperation networks among them. The primary objective of this thesis is to identify understand the main factors of the management of cooperation networks. Through a quantitative research carried out in a sample composed of 443 executives and 120 networks, it was demonstrated the main elements of management. The Cooperation Networks Program, developed by the Government of Rio Grande do Sul State is a public policy that, since the year 2000, has been operating with the aim of sponsoring and helping the development of cooperation networks in the South of Brazil. The PRC is founded upon three pillars of action: a) a methodology of development, consolidation, and expansion of networks in firms; b) a regionalized structure composed of a network of regional universities in order to provide implementation support; and c) a central coordination under the responsibility of the State Government in charge of promotion, guidance and support to executives and network managers. It is worth mentioning that the case study in this work involved 120 cooperation networks composed of three thousand firms that, altogether, employ 35,000 people and earn over US$ 1 billion. Moreover, a close relationship has been established with local universities generating theoretical and practical advances that will strength the interorganizational cooperation. The theoretical references and the evidences provided by exploratory studies, conducted ex ante in the research field, allowed the author to identify five networks management attributes: social mechanisms; contractual aspects; motivation and commitment; integration with flexibility and strategic organization; and five benefits of networks: scale and market power gains; provision of solutions; learning and innovation; cost and risk reduction; and social relations. For confirmation or not of the ten factors identified ex ante and the level of importance related to the competitiveness of the firms, a conjoint analysis was conducted in a sample composed of 443 owners of 3,087 firms associated with 120 networks belonging to the PRC. The researcher collected the empirical data in 2005. The data was analyzed and processed through the statistical program SPSS, 12.0 version. The results obtained from the conjoint analysis confirmed the importance of the ten identified factors. None of the factors were significantly distinct from the other, which indicated that all factors have similar impact on the networks management. The conclusions of this research may contribute to the field of interorganizational networks by providing a better understanding of the factors that influence (in lower or higher degree) the management of cooperation networks. In the Brazilian case, the evidences of this research helped the author to empirically demonstrate the pertinence of some theoretical assumptions on networks, proposed by previous researches conducted in other contexts. As for the public policies, the results revealed that promoting cooperation through networks results in competitive gains for small firms. At a national level, the factors presented herein will possibly guide managers in their strategic decisions in order to increase competitive gains of the network action.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/6567
Arquivos Descrição Formato
000531847.pdf (1.354Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.