Repositório Digital

A- A A+

Transplante de hepatócitos no modelo experimental de hepatotoxicidade aguda induzida por paracetamol em ratos

.

Transplante de hepatócitos no modelo experimental de hepatotoxicidade aguda induzida por paracetamol em ratos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Transplante de hepatócitos no modelo experimental de hepatotoxicidade aguda induzida por paracetamol em ratos
Autor Rodrigues, Daniela
Orientador Silveira, Themis Reverbel da
Co-orientador Matte, Ursula da Silveira
Data 2012
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências em Gastroenterologia e Hepatologia.
Assunto Acetaminofen
Gastroenterologia
Hepatócitos
Ratos
Toxicidade
[en] Acetaminophen
[en] Hepatotoxicity
[en] Rat hepatocyte transplantation
Resumo O transplante de hepatócitos é uma modalidade terapêutica atrativa para as doenças hepáticas, assim como uma alternativa para o transplante hepático. O objetivo do presente estudo é investigar a efetividade do transplante de hepatócitos de ratos nos modelos de hepatotoxicidade aguda induzida por paracetamol (1g/kg e 1,5g/kg). Os hepatócitos foram isolados de ratos Wistar machos e transplantados 24 horas após em receptoras fêmeas com hepatotoxicidade de 1g/kg. Os ratos fêmeas receberam 1x107 hepatócitos (grupo 1, n=20) ou PBS (grupo 2, n=24) através da veia porta ou no baço. A análise de sobrevida em 3 dias demonstrou que todos os animais do grupo 1 sobreviveram, enquanto 5 animais do grupo 2 morreram (P=0,03), todas as mortes ocorreram nos ratos que receberam PBS através da veia porta (P=0,001). Os níveis de alanina aminotransferase e fator V que foram medidos no experimento não mostraram diferença entre o grupo 1 e o grupo 2 em nenhum momento. A análise molecular e a histologia mostraram a presença de hepatócitos no fígado de animais transplantados através da veia porta ou pelo baço. O modelo de hepatotoxicidade aguda induzida por paracetamol (1g/kg) demonstrou que o transplante de hepatócitos de ratos aumenta a sobrevida quando o local de injeção é na veia porta. No modelo de hepatotoxicidade aguda induzida por paracetamol (1,5g/kg), os hepatócitos foram isolados de ratos Wistar machos, e transplantados 6 horas após em receptoras fêmeas. Os ratos fêmeas receberam 1x107 hepatócitos (grupo 1, n=33) ou PBS (grupo 2, n=24) no baço. A análise de sobrevida em 3 dias demonstrou que 9 animais do grupo 1, e 9 animais do grupo 2 morreram no dia 2. Não houve diferença estatística significativa na análise de sobrevida entre o grupo 1 e o grupo 2. Nossos dados demonstram que o isolamento de hepatócitos é um procedimento factível. O transplante de hepatócitos é uma técnica que pode ser aplicada em modelos animais de IHA levando ao aumento da sobrevida. Entretanto, o modelo utilizado no presente estudo apresentou um alto grau de variabilidade, tornando necessária a avaliação do transplante de hepatócitos em um modelo mais reprodutível.
Abstract Hepatocyte transplantation is an attractive therapeutic modality for liver disease as an alternative for liver transplantation. The aim of the current study was to investigate the effectiveness of rat hepatocyte transplantation in the acetaminophen-induced acute hepatotoxicity models (1g/kg and 1,5g/kg). Hepatocytes were isolated from male Wistar rats and transplanted 24 hours later in female recipients with hepatotoxicity of 1g/kg of acetaminophen. Female rats received either 1x107 hepatocytes (group1, n=20) or PBS (group 2, n=24) through the portal vein or into the spleen. Survival analyses in 3 days showed that all animals from group 1 survived, whereas 5 rats from group 2 died (P=0.03), all deaths occurred in rats that received PBS into the portal vein (P=0.001). Alanine aminotransferase and factor V levels measured within the experiment did not differ between groups 1 and 2 at any time point. Molecular analysis and histology showed presence of hepatocytes in liver of transplanted animals injected either through portal vein or spleen. Our data in acetaminophen-induced hepatotoxicity model (1g/kg) demonstrate that rat hepatocyte transplantation increases survival when the site of injection is into portal vein in this hepatotoxicity model. In the acetaminophen-induced acute hepatotoxicity model (1,5g/kg), hepatocytes were isolated from male Wistar rats and transplanted 6 hours later in female recipients. Female rats received either 1x107 hepatocytes (group1, n=33) or PBS (group 2, n=24) into the spleen. Survival analyses in 3 days showed that 9 rats from group 1 and 9 rats from group 2 died at day 2. There was no statistical significance in survival between group 1 and group 2. Our data demonstrate that hepatocyte isolation is a feasible procedure. Hepatocyte transplantation can be used in animal models of acute liver failure increasing survival. The model of the present study show a higher variability, therefore it´s necessary to evaluate hepatocyte transplantation in a more reproducible model.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/66678
Arquivos Descrição Formato
000868858.pdf (976.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.