Repositório Digital

A- A A+

A política externa dos Estados Unidos nos discursos sobre o estado da União entre o fim da Guerra Fria e o início da Guerra ao Terror (1989-2001)

.

A política externa dos Estados Unidos nos discursos sobre o estado da União entre o fim da Guerra Fria e o início da Guerra ao Terror (1989-2001)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A política externa dos Estados Unidos nos discursos sobre o estado da União entre o fim da Guerra Fria e o início da Guerra ao Terror (1989-2001)
Autor Savoldi Junior, Antenor
Orientador Ribeiro, Luiz Dario Teixeira
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Curso de História: Licenciatura.
Assunto Bush, George 1924-.
Bush, George W. (George Walker), 1946-.
Clinton, Bill (William J. Clinton)
Comunismo
Estados Unidos
Guerra fria
Política externa
Terrorismo
[en] 20th century
[en] Cold war
[en] Communism
[en] Foreign policy
[en] New world order
[en] Speeches
[en] State of the union
[en] Terrorism
[en] United States
Resumo O presente trabalho propõe a análise de treze discursos sobre o estado da União, pronunciamentos anuais do presidente dos Estados Unidos ao Congresso do país, durante o período entre o final da Guerra Fria, em 1989, quando o antagonismo soviético chega ao fim, e o início da chamada “Guerra ao Terror”, em 2001, quando o terrorismo assume o papel de principal inimigo do país. Valendo-se da noção de poder simbólico, da ideia que tais discursos estruturam e são estruturados pelo real, e tomando por referencial teórico as quatro escolas históricas da política externa dos Estados Unidos propostas por Walter Russel Mead — hamiltonianos, wilsonianos, jeffersonianos e jacksonianos —, conclui-se que as duas primeiras, consideradas “globalistas” determinaram a política externa do país no início do período estudado, refletindo o otimismo norte-americano pelo fim do comunismo e pela busca de uma “Nova Ordem Mundial” baseada nas ideias de democracia e livre mercado. Ao longo da década, porém, a linha globalista na política externa do país é enfraquecida em meio a crises internacionais de cunho político e econômico, dando espaço a jeffersonianos e jacksonianos, escolas que priorizam questões domésticas, e que passam a predominar com a chegada de George W. Bush à presidência em 2001.
Abstract This work analyses thirteen State of The Union Speeches, the annual speech delivered by the president of the United States to the Congress, from the timeframe between the end of the Cold War, in 1989, when the soviet antagonism is over, and the rise of the so-called “War on Terror”, in 2001, when terrorism becomes the “nemesis” of the nation. Considering the idea of symbolic power, that those speeches structure and are structured by reality, and accepting Walter Russel Mead’s theory that describes the four main guiding philosophies that have historically shaped American foreign policy — hamiltonians, wilsonians, jeffersonians and jacksonians —, the work concludes that the former two, considered “globalists”, defined the country’s foreign policy in the beginning of the selected decade, reflecting the optimism with the collapse of communism and the pursue of the “New World Order” based on ideas of democracy and free markets. During the course of the decade, though, the globalist approach is weakened in the midst of international crisis, both economic and political, giving in to jeffersonians and jacksonians, who put domestic issues as priorities, with both groups eventually prevailing at the rise of George W. Bush to the White House in 2001.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/67059
Arquivos Descrição Formato
000872108.pdf (552.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.