Repositório Digital

A- A A+

“Administrando almas”: uma análise da escravidão indígena através das unidades familiares, Campos de Viamão (1750-1760)

.

“Administrando almas”: uma análise da escravidão indígena através das unidades familiares, Campos de Viamão (1750-1760)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título “Administrando almas”: uma análise da escravidão indígena através das unidades familiares, Campos de Viamão (1750-1760)
Autor Diehl, Isadora Talita Lunardi
Orientador Osório, Helen
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Curso de História: Bacharelado.
Assunto Escravidão indígena
População indígena
Viamão (RS)
[es] Administración indígena
[es] Diretório pombalino
[es] Esclavitud indígena
[es] Siglo XVIII
Resumo Este trabalho busca compreender a estrutura da escravidão indígena nos Campos de Viamão, na década de 1750, a partir da análise das unidades familiares descritas nos Róis de Confessados. O estudo aponta para a existência de caraterísticas que denotam que muitos indígenas viviam na condição de escravos. Através da análise do contexto de inserção dos indígenas na sociedade luso-brasílica, foi possível traçar um perfil dos senhores possuidores de cativos ameríndios e levantar hipóteses sobre as formas de inserção destes sujeitos na escravidão. O declínio populacional dos ameríndios, observado no final da década, foi atribuído ao maior rigor na proibição da administração indígena, resultando na incorporação definitiva de muitos nativos à escravidão. Essa incorporação ocorre pela perda de qualquer designativo que denote a etnia, ficando sua identificação restrita à sua condição de mão de obra.
Resumen Este trabajo intenta comprender la estructura de la esclavitud indígena en los Campos de Viamão, en la década de 1750, partiendo del análisis de las unidades familiares descriptas en los Róis de Confessados. Lo estudio apunta para la existencia de características que dan la idea de que muchos indígenas vivían como esclavos. Por medio del análisis del contexto de inserción de los indígenas en la sociedad luso-brasílica, fue posible describir un perfil de los señores poseedores de cautivos amerindios y levantar hipótesis sobre las formas de inserción de estos sujetos en la esclavitud. El rebaje de la populación amerindia, observado en lo final de la década, fue atribuido al mayor rigor en la prohibición de la “administração indígena”, resultando en la incorporación definitiva de muchos nativos a la esclavitud. Esta incorporación ocurre por la perdida de cualquiera designativo que apunte la etnia, quedando su identificación limitada a su condición de mano de obra.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/67060
Arquivos Descrição Formato
000872111.pdf (1.359Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.