Repositório Digital

A- A A+

Adaptação transcultural e validação clínica do instrumento neonatal Skin Condition Score para uso no Brasil

.

Adaptação transcultural e validação clínica do instrumento neonatal Skin Condition Score para uso no Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Adaptação transcultural e validação clínica do instrumento neonatal Skin Condition Score para uso no Brasil
Autor Schardosim, Juliana Machado
Orientador Cunha, Maria Luzia Chollopetz da
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.
Assunto Dermatologia
Enfermagem transcultural
Estudos de validação
Higiene da pele
Recém-nascido
[en] Dermatology
[en] Newborn
[en] Nursing
[en] Skin care
[en] Validation studies
[es] Cuidados de la piel
[es] Dermatología
[es] Enfermería
[es] Estudios de validación
[es] Recién nacido
Resumo A integridade da pele é fundamental para a adaptação do recém-nascido (RN) à vida extrauterina. A padronização da avaliação de enfermagem sobre a condição de pele dos neonatos é essencial para a uniformidade no manejo das alterações encontradas. A Neonatal Skin Condition Score (NSCS) consiste em ferramenta amplamente utilizada na avaliação da condição de pele do RN em países cujo idioma é o inglês. Este estudo objetivou realizar a adaptação transcultural e validação clínica da NSCS para uso no Brasil. O método utilizado na adaptação transcultural foi proposto por Beaton e colaboradores. A adaptação transcultural se estendeu de junho a dezembro de 2011. Nesta fase a escala foi traduzida e adaptada para uso no Brasil e foi avaliada a clareza da versão pré-final. Para tal, foram incluídos no estudo 38 profissionais de saúde. A avaliação da clareza da escala foi verificada por meio de escala Likert , tendo como resultado um nível de clareza superior a 80% nas três variáveis da escala. Após a validação transcultural procedeu-se a validação clínica, que teve como delineamento um estudo transversal observacional. Os dados foram coletados entre maio e julho de 2012. Foram incluídos nesta etapa da pesquisa RNs de qualquer idade gestacional internados na Unidade de Internação Neonatal (UIN) e no Alojamento Conjunto mãe-bebê (AC) do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). A seleção da amostra deu-se por conveniência, totalizando 47 RNs na UIN e 40 no AC. Realizou se um total de 188 avaliações na UIN e 160 avaliações no AC, considerando duas presenciais e duas por imagens digitais para cada paciente. A análise estatística da validação clínica buscou verificar a confiabilidade intra e interobservador por meio dos testes: Kappa ajustado (PABAK), coeficiente de correlação intraclasse (ICC) e método de Bland Altman. A análise da concordância item a item demonstrou boa concordância com uso do PABAK em ambas as unidades. A análise dos escores totais expressos pelo ICC demonstrou resultados satisfatórios apenas na UIN com confiabilidade intraobservador de 0,88 (muito forte) e intraobservador de 0,61 (forte). No AC a confiabilidade intraobservador foi de 0,49 (moderada) e a interobservador foi de 0,24 (fraca). O método de Bland Altman demonstrou qual foi a variação entre os escores intra e interobservadores em ambas as unidades, sendo que na UIN observou-se uma média de variação interobservador de 0,24 com 1,38 para mais e 1,87 pontos para menos enquanto a média de variação intraobservador foi de 0,1 com 0,83 pontos para mais e 1,03 pontos para menos. No AC a média de variação interobservador foi de 0,01 com 1,93 para mais e 1,91 para menos, enquanto na confiabilidade intraobservador a média de variação foi de 0,04, com variação de 1,51 pontos para mais e 1,44 para menos. Conclui-se que a adaptação 6 transcultural e validação clínica da NSCS está evidenciada para uso em UIN, sendo denominada Escala de Condição da Pele do Recém-nascido (ECPRN) na versão adaptada para o português falado no Brasil. Sugere-se a realização de novos estudos em AC, para validação da escala nesta área, bem como estudos de intervenções de cuidados com a pele com utilização da ECPRN.
Abstract Skin integrity is fundamental for the adaptation of a newborn (NB) to extrauterine life. The standardized assessment of neonatal skin conditions by nurses is essential to ensure that possible abnormalities are handled uniformly. The Neonatal Skin Condition Score (NSCS) is a widely used tool in countries where the language is English. The purpose of this study was to adapt the NSCS cross-culturally and validate it clinically for use in Brazil. The method used for cross-cultural adaptation was originally described by Beaton et al. Cross-cultural adaptation was conducted from June to December 2011. In this phase, the score was translated and adapted for use in Brazil, and the clarity of the prefinal version was evaluated. For that purpose, 38 healthcare workers were included in the study. The evaluation of the clarity of the scale was verified by Likert scale, resulting in a level of clarity above 80% in the three variables. After cross-cultural adaptation was proceeded a clinical validation, which was outlined by a cross-sectional observational study. Data for clinical validation were collected from May to July 2012. Were included in this phase newborns of any gestational age hospitalized in the Neonatal Intensive Care Unit (NICU) and in the Rooming-in Care (RIC) of Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). The sample selection was made by convenience, comprising 47 NB in the NICU and 40 in the RIC. Obtained a total of 188 evaluations in the NICU and 160 in the RC; for each participant, two face-to-face and two evaluations using digital digital images were made. Statistical analyses of clinical validation evaluated intra and interobserver reliability using the following tests: Prevalence-Adjusted Bias-Adjusted Kappa (PABAK), intraclass correlation coefficient (ICC) and Bland-Altman plots. The item-by-item analysis of agreement revealed good concordance using PABAK in both units. The analysis of total scores according to ICC revealed satisfactory results only for the NICU, with interrater reliability of 0.88 (excellent) and intrarater reliability of 0.61 (good). In the OCU, intrarater reliability was 0.49 (moderate), and interrater reliability, 0.24 (fair). Bland-Altman plots revealed the variation between the scores intrarater and interrater in both units. In the NICU, was an average variation interrater of 0.24, with deviation of 1.38 up and 1.87 down while an average variation intrarater reliability observed was 0.1, with deviation of 0.83 up and 1.03 down. In the RIC, average variation of interrater reliability was 0.01, with deviation of 1.93 up and 1.91 down while the average variation of intrarater reliability was 0.04, with deviation of 1.51 up and 1.44 down. We concluded that the cross-cultural adaptation and clinical validation of NSCS is evidenced to use in NICU, is called Escala de Condição da Pele do Recém-Nascido (ECPRN) in the adapted version for Brazilian 8 portuguese. Further studies should be conducted in the RIC to validate the scale for use in this type of unit as well studies of interventions skin care using ECPRN.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/67151
Arquivos Descrição Formato
000872848.pdf (1.305Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.