Repositório Digital

A- A A+

Histerossonossalpingografia e histerossalpingografia no diagnóstico de permeabilidade tubária em pacientes inférteis

.

Histerossonossalpingografia e histerossalpingografia no diagnóstico de permeabilidade tubária em pacientes inférteis

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Histerossonossalpingografia e histerossalpingografia no diagnóstico de permeabilidade tubária em pacientes inférteis
Outro título Histerosonosalpingography and histerosalpingigraphy in the diagnosis of tubal patency in infertility patients
Autor Almeida, I. de
Cunha Filho, João Sabino Lahorgue da
Facin, Andrea Cintra
Freitas, Fernando Monteiro de
Passos, Eduardo Pandolfi
Resumo OBJETIVOS. Comparar a histerossonossalpingografia (HSS) em relação à histerossalpingografia (HSG) na avaliação de fator tubário em pacientes inférteis. MATERIAL E MÉTODO. Foi realizado um estudo transversal com 30 pacientes em investigação de infertilidade, com idade inferior a 38 anos. As pacientes foram submetidas à HSS, HSG e videolaparoscopia (LPC) na primeira fase do ciclo menstrual. Foi comparada a avaliação de permeabilidade tubária da HSS e da HSG, utilizando-se a LPC como padrão-ouro. Foi calculado o valor preditivo negativo (VP-) dos exames. A HSS utilizou como meio de contraste o Ecovist, a HSG utilizou contraste iodado hidrossolúvel e a LPC utilizou a cromotubagem com azul de metileno. Foi considerada como diferença estatisticamente significativa um p<0,05. RESULTADOS. A amostra final de estudo foi de 26 pacientes (quatro abandonaram a investigação). A idade média da amostra foi de 30,6 anos. A HSS demonstrou permeabilidade tubária em pelo menos uma das tubas em 24 pacientes (92,3%). A HSG demonstrou permeabilidade em uma das tubas em 25 (96,2%), e a LPC em 25 pacientes (96,2%). O VPda HSS foi de 92% e o VP- da HSG foi de 100%. Não houve diferença estatística significante entre a HSS e a HSG (p=0,996, teste de Yates). CONCLUSÕES. A HSS é um método alternativo à HSG na avaliação de permeabilidade tubária de pacientes inférteis.
Abstract OBJETIVES. To compare the hysterosonosalpingography( HSS) to the hysterosalpingography( HSG) in the evaluation of the tubal factor in infertility patients. MATERIAL AND METHODS. A transversal study with 30 patients in infertility investigation, with age minor than 38 years was performed. The patients were submitted to HSS, HSG and laparoscopy (LPC) in the first cycle menstrual phase. The evaluation of tubal patency of HSS and HSG, with LPC like gold-standard was compared. It was calculated the negative predictive value (PV-) of the exams. The HSS used EcovistÒ like contrast agent, the HSG used water soluble contrast media and the LPC used tubal insuflation with methylene blue. It was considered significative a p< 0.05 RESULTS. The final sample was of 26 patients (4 leave the investigation). The mean age was of 30,6 years. The HSS showed tubal patency in at least one of the tubes in 24 patients (92,3%). The HSG showed tubal patency in one of the tubes in 25 patients (96,2%), and the LPC in 25 patients (96,2%). The PV- of the HSS was of 92% and the PV- of HSG was of 100%. The differences were not statistically significant (p=0.996, Yates test). CONCLUSIONS. The HSS is an alternative method in the evaluation of tubal patency in infertility patients.
Contido em Revista da Associação Médica Brasileira. São Paulo. Vol. 46, n. 4 (out./dez. 2000), p. 342-345
Assunto Diagnóstico
Doenças dos genitais femininos
[en] Hysterosalpingography
[en] Infertility
[en] Transvaginal ultrasonography
[en] Tubal patency
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/67323
Arquivos Descrição Formato
000294512.pdf (34.58Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.