Repositório Digital

A- A A+

Prevalência de consultas médicas e fatores associados : um estudo de base populacional no sul do Brasil

.

Prevalência de consultas médicas e fatores associados : um estudo de base populacional no sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prevalência de consultas médicas e fatores associados : um estudo de base populacional no sul do Brasil
Outro título Prevalence of medical visits and associated factors : a population-based study in Southern Brazil
Autor Boing, Antonio Fernando
Matos, Izabella Barison
Arruda, Marina Patrício de
Oliveira, Maria Conceição de
Njaine, Kathie
Resumo Objetivo. Descrever a prevalência de consultas médicas e os fatores associados na população adulta de um município de médio porte do sul do Brasil. Métodos. Realizou-se estudo transversal de base populacional em Lages, Santa Catarina. A população de referência foram os adultos (20 a 59 anos). O processo de amostragem foi por conglomerados e foram entrevistadas 2.022 pessoas. O desfecho foi a realização de consulta médica nos 12 meses anteriores à pesquisa. Também foram coletadas informações relativas à natureza do serviço utilizado (público/privado) e a avaliação do mesmo. As variáveis independentes foram sexo, raça/cor de pele, estado civil, renda per capita, escolaridade, autopercepção da saúde, estado nutricional, diabetes autorreferido, nível pressórico elevado, tabagismo e problemas com álcool. Foi realizada regressão de Poisson obtendo-se a Razão de Prevalência como medida de efeito. Resultados. A prevalência de consultas médicas nos 12 meses anteriores à entrevista foi de 76% (IC95% 73,6-78,4). As mulheres, os mais ricos, aqueles com diabetes, fumantes, ex-fumantes, com problemas com álcool e que avaliaram negativamente a sua saúde reportaram maior prevalência do desfecho. Também se observou que entre os estratos com menor renda a utilização do Sistema Único de Saúde para a realização das consultas médicas foi mais elevada. Conclusão. A realização de consultas médicas variou entre estratos da população. As políticas de saúde das três esferas de governo devem considerar tal desigualdade para subsidiar suas ações para o setor a fim de propor políticas equânimes.
Abstract Objective. describe the prevalence of medical visits and associated factors in an adult population of a midsized town in Southern Brazil. Methods. a population-based cross-sectional study was carried out in a representative random cluster sampling in Lages, Santa Catarina. The reference population were adults (aged 20 to 59 years) and 2,022 persons were queried. The outcome was medical visits during twelve months prior to the survey. Information related to kind of service (public/private) and evaluation of this service were also collected. The independent variables were gender, race/skin color, marital status, income, educational background, health self-perception, nutritional state, self-reported diabetes, hypertension, smoking and alcohol problems. Poisson regression was carried out and the Prevalence Rate was obtained. Results. the prevalence of medical visits was 76.0% (CI95% 73.6-78.4). Women, the wealthier, those who have diabetes, smokers, ex-smokers, those with alcohol problems, also those who evaluated their health negatively, reported a greater prevalence of medical visits. It was also observed that among lower income people, medical visits to the Public Health System (Sistema Único de Saúde) were more frequent.. Conclusion. Prevalence of medical visits varied according to the population queried. Health policies at the three government levels must acknowledge such inequality to subsidize actions in the sector to propose equanimous policies.
Contido em Revista da Associação Médica Brasileira. Vol. 56, n. 1 (2010), p. 41-46
Assunto Assistência à saúde
Sistema Único de Saúde.
Visita a consultório médico
[en] Delivery of health care
[en] Epidemiology
[en] Office visits
[en] Single health system
[en] Socioeconomic factors
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/67347
Arquivos Descrição Formato
000740502.pdf (435.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir
000740502-02.pdf (416.6Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.