Repositório Digital

A- A A+

O lugar do turista na leitura da paisagem geográfica e sua relação com o ensino de geografia?

.

O lugar do turista na leitura da paisagem geográfica e sua relação com o ensino de geografia?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O lugar do turista na leitura da paisagem geográfica e sua relação com o ensino de geografia?
Autor Da Soller, Juliane Magagnin
Orientador Castrogiovanni, Antônio Carlos
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Assunto Garopaba (SC)
Geografia : Ensino
Geografia : Turismo
Paisagem geografica
[en] Complexity
[en] Geography and tourism
[en] Landscape and place
[en] Teaching of geography and tourism
[en] Tourism in Garopaba/SC
Resumo Este estudo investigou a relação do Turismo com o Ensino de Geografia, procurando compreender, provisoriamente, a construção do espaço turístico. A pesquisa surgiu de inquietações geradas pela prática do Turismo ao questionarmos a interação dos turistas com o local visitado, visando refletir como o Ensino de Geografia pode auxiliar para qualificar a viagem, o espaço e os sujeitos envolvidos. Com o método do Paradigma da Complexidade, investigamos as dinâmicas do espaço estudado, ambientado no município litorâneo de Garopaba/SC. A metodologia utilizada foi composta de Pesquisa Qualitativa, em que analisamos fontes documentais referentes à mídia turística e à constituição do espaço local, e fontes orais, sobretudo a partir de narrativas e de observações de campo que revelaram as leituras da paisagem pelos sujeitos entrevistados e as possibilidades para os turistas se lugarizarem. A fundamentação teórica foi sustentada pelos conceitos da Geografia Cultural, do saber-fazer do Turismo, do Ensino de Geografia e da Teoria das Representações Sociais, bem como de paisagem e de lugar. Acreditamos, nesse momento, que se o (s) turista (s) e o (s) sujeito (s) local (is) lerem a paisagem de forma complexa, indo além de suas racionalidades, estes podem se lugarizar e, se lugarizando, podem ter atitudes responsáveis, fomentando a troca de saberes e fazeres em uma experiência enriquecedora, tanto para quem recebe quanto para quem chega. Compreendemos o Turismo como um potencializador de encontros, através do qual, ao nos situarmos na paisagem com representações espaciais articuladas, podemos descobrir novas dimensões do espaço e de nós mesmos, assim como nos conhecemos ao conhecer o outro. É nesse contexto que situamos a importância do Ensino de Geografia, por proporcionar a contestação no sentido de uma transgressão das formas já agendadas, possibilitando lermos o mundo com reflexão, criatividade e autonomia, fomentando a (auto) descoberta, as compreensões mútuas e a valorização das identidades que se encontram.
Abstract This study aimed at investigating the relationship between Tourism and the Teaching of Geography, trying to temporarily comprehend the construction of the touristic space. The research came up from questionings upon the practice of Tourism, specifically, when observed the interaction between tourists and visited places. It pondered the question of how the Teaching of Geography can help qualifying the trip, the space and the subjects involved in it. The study was held under the light of the Paradigm of Complexity method and it took place in Garopaba, Santa Catarina. The methodology used was the Qualitative Data Analysis through which we have examined documents about tourism media and the constitution of local space - as well as oral sources, especially storytelling and field observation that revealed the readings of landscape by the investigated subjects and the possibility for the tourists to place themselves. The theoretical framework was based on the concepts of Cultural Geography, Tourism know-how, the Teaching of Geography and the theory of social representations. It also relied on the concepts of landscape and place. At this moment in time, we believe that if tourist(s) and the local subject(s) are able to read the landscape in a complex way, i.e. going beyond their rationalities, they can place their selves and, in doing so, they can have responsible attitudes, fomenting knowledge and cultural exchange in a way that the experience turns out to be rich for both sides: the ones who receive and the ones who arrive. We understand Tourism as an empowering tool for meetings that, when situated in landscape with special articulated representations, we discover new dimensions of the space and of ourselves as well as we get to know ourselves by knowing the others. In this context that lies the importance of the Teaching of Geography, for it allows the questioning of the pre-established forms, enabling us to read the world critically, creatively and with autonomy, encouraging (self)discovery, mutual comprehension and valuing the identities that meet.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/67418
Arquivos Descrição Formato
000873143.pdf (4.020Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.