Repositório Digital

A- A A+

Evolução tectônica do Metagranito Capané, Complexo Porongos, Cachoeira do Sul, RS.

.

Evolução tectônica do Metagranito Capané, Complexo Porongos, Cachoeira do Sul, RS.

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Evolução tectônica do Metagranito Capané, Complexo Porongos, Cachoeira do Sul, RS.
Autor Zvirtes, Gustavo
Orientador Philipp, Ruy Paulo
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Curso de Geologia.
Assunto Cachoeira do Sul (RS)
Ciclo brasiliano
Complexo Porongos
Milonito : Rio Grande do Sul
[en] Alkaline
[en] Mylonites
[en] Porongos complex
[en] Shear zone
[en] Structural
Resumo A investigação sobre a evolução geotectônica de rochas graníticas milonitizadas requer a aplicação e integração de uma série de métodos e técnicas do conhecimento geológico. O presente trabalho utiliza estudos de mapeamento geológico, petrografia, geologia estrutural e análises geoquímicas de rocha para procurar pistas sobre a gênese e evolução tectônica do Metagranito Capané (MC). O MC é um corpo granítico intrusivo nas rochas metavulcanossedimentares do Complexo Porongos (CP). Localizado aproximadamente 50 km ao sul da cidade de Cachoeira do Sul (RS), este granito tem forma alongada segundo N20ºE, com cerca de 600 metros de largura por quatro quilômetros de comprimento. Está hospedado no flanco oeste da Antiforme Capané (AC), intrusivo em rochas vulcânicas e sedimentares Neoproterozóicas, depositadas sobre embasamento siálico Paleoproterozóico e metamorfisadas em condições de fácies Xistos Verdes a Anfibolito inferior durante o Ciclo Brasiliano. Os resultados petrológicos indicam que o MC é um pertita granito milonítico com zonas deformacionais variando heterogeneamente no corpo, produzindo porções com texturas ígneas bem preservadas e porções com feições de ampla deformação, variando de texturas miloníticas a ultramiloníticas. Os dados estruturais revelam que o MC possui foliação milonítica mergulhando, em média, 45º para WNW, com orientação, predominantemente, N20E variando para N10W. É afetado por fases subseqüente de caráter mais rúptil, especialmente por fraturamentos de direção NW. As análises geoquímicas de rocha total mostram que o MC é classificado como um granito peralcalino pertencente á série alcalina e que sua gênese estaria ligada a ambientes pós-colisionais a anorogênicos, com característica de granitos de intraplaca. Sua assinatura geoquímica, em diagramas multi-elementares, se assemelham as assinaturas dos basaltos do tipo OIB, sugerindo fontes mantélicas afetadas por subducção. Com a integração dos resultados obtidos, conclui-se que a formação do MC estaria associada a zonas de cisalhamento, instaladas durante ou após o pico metamórfico regional que afetou o CP. O MC representa magmatismo alcalino com intensa milonitização, associado à ação de zonas de cisalhamento dúcteis do Cinturão Don Feliciano, ativadas durante o ciclo Brasiliano, relacionadas à construção da porção sudoeste do Supercontinente Gondwana.
Abstract Research on the geotectonic evolution of mylonited granitic rocks requires the application and integration of a range of methods and techniques of geological knowledge. This paper use studies of geological mapping, petrography, structural geology and rock geochemical analyzes to look for clues about the genesis and tectonic evolution of Metagranito Capané (MC). The MC is a body of granitic rock that intrude metavolcanossedimentary rocks of Porongos Complex (CP). Located approximately 50 km south of the town of Cachoeira do Sul (RS), this granite has elongated shape second N20ºE, about 600 meters wide by four kilometers long. It is hosted on the western flank of AntiformeCapané (AC), intrusive into Neoproterozoic volcanic and sedimentary rocks, deposited on Palaeoproterozoic sialic basement and metamorphosed under conditions of greenschist facies to lower amphibolite during the Brazilian Cycle. The petrological results indicate that MC is a mylonitic pertite granite with deformation zones varying heterogeneously in the body, producing parts with igneous textures preserved and portions of large deformation features, ranging from the mylonitic to ultramylonitic textures. The structural data show that MC has mylonitic foliation dipping, on average, 45 to SSW, oriented predominantly ranging N20E to N10W. It is affected by subsequent phases of a more brittle regime, especially for fractures with NW. The whole rock geochemical analyzes show that MC is classified as a peralcaline granite belonging to alkaline series and that its genesis was linked to post-collisional to anorogenic geotectonics environments, with characteristic of intraplate granites. Their geochemical signature in multi-elemental diagrams resemble the signatures of OIB-type basalts, suggesting mantle sources affected by subduction. By integrating the results, it is concluded that the formation of MC are associated with shear zones, installed during or after the regional metamorphic peak that affected the CP. We conclude that the MC is alkaline magmatism with intense mylonitization, associated with the action of ductile shear zones by Don Feliciano Belt, activated during the Brasiliano cycle, related to the construction of the southwestern portion of the Gondwana Supercontinent.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/67651
Arquivos Descrição Formato
000873476.pdf (7.498Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.