Repositório Digital

A- A A+

O papel do narrador no cinema de Chris Marker

.

O papel do narrador no cinema de Chris Marker

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O papel do narrador no cinema de Chris Marker
Autor Moraes, Alexandre Bueno
Orientador Rossini, Miriam de Souza
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Curso de Comunicação Social: Habilitação em Propaganda e Publicidade.
Assunto Filme documentário
Marker, Chris
Narrativa cinematográfica
[en] Documentary
[en] Narration
[en] Representation
[en] Subjectivity
Resumo O presente trabalho busca analisar a função do narrador no cinema documentário de Chris Marker, partindo dos filmes Cartas da Sibéria (1957), Sem sol (1983) e Gatos empoleirados (2004). A pesquisa visa a observar as diferentes funções da narração, exploradas radicalmente no estilo do cineasta. Traçando um paralelo entre o narrador literário e o narrador cinematográfico, a pesquisa aborda diferentes perspectivas sobre as potencialidades da narração. Parte-se da ideia de que a narração markeriana não tem seu foco principal na função informativa, como é de costume na linguagem dos documentários. A narração é responsável por criar uma narrativa subjetiva a partir dos fatos históricos. Por meio de artifícios como o distanciamento e o deslocamento espaço-temporal, o narrador possui um discurso auto-reflexivo, promovendo uma reflexão sobre a imagem e sobre os modos de representação. A análise dos três filmes será focada na observação da relação direta entre o conteúdo discursivo e a montagem, identificando a relação entre texto, cortes e imagens.
Abstract This paper aims to analyze the role of the narrator in Chris Marker’s documentary cinema, using Letters from Siberia (1957), Sunless (1983) and The case of the grinning cat (2004). The research tries to observe the different roles of the narration, explored radically in the director’s style. Trying to establish a parallel between the narrator in literature and in cinema, this research approaches different perspectives about the potentialities of narration. This paper begins with the idea that Marker’s narration is not focused mainly on the informative function, as it is usual in documentary language. Narration is responsible for creating a subjective narrative from historical facts. With resources like space-time distance and displacement, the narrator has an auto-reflective discourse, promoting a reflection about image and about the different ways to represent it. The movies will be analyzed focusing on the direct observation of the relationship between discourse content and film editing, identifying the relationship between text, cuts and image.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/67653
Arquivos Descrição Formato
000871413.pdf (2.327Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.