Repositório Digital

A- A A+

Efeito antidepressivo e ansiolítico do extrato metanólico de Hibiscus tiliaceus em modelo animal de depressão pós-parto

.

Efeito antidepressivo e ansiolítico do extrato metanólico de Hibiscus tiliaceus em modelo animal de depressão pós-parto

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeito antidepressivo e ansiolítico do extrato metanólico de Hibiscus tiliaceus em modelo animal de depressão pós-parto
Autor Almeida, Eduardo Farina de
Orientador Siqueira, Ionara Rodrigues
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Depressão
Estradiol
Gravidez
Hibiscus
Período pós-parto
Progesterona
Reprodutibilidade dos testes
[en] Depression
[en] Elevated plus-maze test
[en] Estradiol
[en] Forced swimming test
[en] Light-dark box test
[en] Post-partum
[en] Pregnancy
[en] Progesterone
Resumo Hibiscus tiliaceus L. (Malvaceae) é usado popularmente em desordens do pós-parto. O extrato metanólico de flores de H. tiliaceus apresentou atividade antidepressiva-like nos testes de nado forçado e de suspensão da cauda, ambos são amplamente usados como modelos animais preditivos da atividade antidepressiva. Além disso, o extrato demonstrou uma tendência de aumento do tempo gasto nos braços abertos no labirinto em cruz elevado. Considerando que o extrato de H. tiliaceus, que contém fitoesteróis como o estigmasterol, o stigmastadienol e o stigmastadienone, pode ser útil no tratamento ou prevenção da depressão pós-parto relacionadas à retirada crônica de altos níveis de hormônios associados à gestação. Nosso objetivo foi avaliar o efeito de extratos de H. tiliaceus em modelo animal de depressão pós-parto e ansiedade. Utilizamos ratas Wistar fêmeas submetidas ao modelo de depressão pós-parto induzido por hormônios (estradiol e progesterona), administrados por via subcutânea. Após período gestacional induzido, os animais receberam água, veiculo ou extrato de H. tiliaceus nas doses de 100 e 400mg/kg, via oral (gavagem). No período pós-parto, as ratas foram submetidas a testes comportamentais de nado forçado, o labirinto em cruz elevado e de preferência claro-escuro como modelos preditivo de depressão e ansiedade. Foi obsevado um aumento no tempo de imobilidade associado a uma diminuição na tentativa de fuga, no teste do nado forçado, em animais submetidos ao modelo de depressão pós-parto comparado ao grupo controle, sugerindo que este modelo é capaz reproduzir sintomas de depressão pós-parto. Não houve diferença significativa nos testes de ansiedade entre os animais submetidos ao modelo de depressão pós-parto comparado aos controles. A administração de extrato metanólico de H. tiliaceus não foi capaz de alterar o comportamento relacionado à depressão e ansiedade em ratas Wistar.
Abstract Postpartum affective disorders are rarely modeled. The depressive-like behavior of hormone withdrawal following hormone-simulated "pregnancy" was described in Long-Evans and Sprague Dawley rats. Our aim was to evaluate the validity of hormone withdrawal following hormonesimulated "pregnancy" method in Wistar rats as a model of depression and/or anxiety. Recently, it was demonstrated an antidepressant-like profile of methanol extract of Hibiscus tiliaceus L., a plant used in postpartum disorders, in adult male Swiss albino mice, then, we also investigated the antidepressant and anxiolytic-like activities of the methanol extract of H. tiliaceus flowers using this animal model of postpartum disorder. Ovariectomized rats received daily injections of the vehicle or hormones (estradiol and progesterone) to simulate the 23-day gestational period in the rat. Days 24-27 were considered the ''post-partum'' period, where the methanolic extract of H. tiliaceus or vehicle were administered by gavage. Rats were submitted to forced swimming, elevated plus-maze test and lightdark box tests. Rats submitted to ''post-partum depression model'' increased the immobility time in forced swimming. The methanolic extract of H. tiliaceus administration did not alter the immobility time in the forced swim test. In the light-dark box test, rats submitted to post-partum depression model showed decreases in number of rearing in dark compartment. In conclusion, our data indicate that Wistar rats may be an adequate model postpartum affective disorders, showing ''depressive-like'' symptoms in the forced swim test without any anxiogenic effect. Besides, we could suggest that decrease on number of rearing in the dark compartment may indicate the motivational state.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/67656
Arquivos Descrição Formato
000872331.pdf (817.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.