Repositório Digital

A- A A+

O uso do relatório de gestão de saúde como ferramenta de gestão municipal : estudo de caso com dois municípios gaúchos

.

O uso do relatório de gestão de saúde como ferramenta de gestão municipal : estudo de caso com dois municípios gaúchos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O uso do relatório de gestão de saúde como ferramenta de gestão municipal : estudo de caso com dois municípios gaúchos
Autor Ávila, Diva Verônica Bartz de
Orientador Costa, Pedro de Almeida
Data 2012
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Especialização em Gestão em Saúde UAB.
Assunto Administração municipal
Gestão em saúde
Planejamento em saúde
Sistema Único de Saúde
Resumo Introdução: O presente estudo traz o Relatório de Gestão Municipal de Saúde como uma ferramenta de gestão utilizada pelo secretário de saúde. Objetivo: Verificar como dois municípios gaúchos utilizam este Relatório como ferramenta de gestão. Métodos: A abordagem da pesquisa é qualitativa, sendo utilizado o delineamento Estudo de Casos Múltiplos com análise de comparações constantes. A amostra foi de dois municípios, Alpestre e Lajeado, do estado do Rio Grande do Sul. Foi aplicada aos seus gestores entrevista com questões abertas. Concomitantemente, foi realizada a análise dos documentos pertencentes aos Relatórios de Gestão dos municípios. Resultados: Constatou-se que os acontecimentos que ocorrem na administração municipal são muito similares, mesmo em municípios diferentes em localização, tamanho, população e capacidade instalada. O Relatório de Gestão destes municípios tem sua aplicação um pouco diferenciada do que exige a legislação, visto receberem do estado uma orientação específica. Percebeu-se a falta de documentos e ações importantes. O Relatório de Gestão é documento obrigatório de prestação de contas. Conclusão: O uso de ferramentas de gestão pelos gestores municipais qualifica o processo de planejamento. Entretanto, seria interessante dissociar os termos “ferramenta de gestão” e “prestação de contas”, visto que o segundo insere a questão da obrigatoriedade, retirando a liberdade do gestor de criar instrumentos de gestão ou se adequar aos já existentes.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/67684
Arquivos Descrição Formato
000870138.pdf (646.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.