Repositório Digital

A- A A+

Diversidade de borboletras (LEPIDOPTERA, PAPILIONOIDEA e HESPERIOIDEA) em formações de mata de restinga e mata de araucária no sul do Brasil : sazonalidade, variação na atividade diária e eficiência amostral

.

Diversidade de borboletras (LEPIDOPTERA, PAPILIONOIDEA e HESPERIOIDEA) em formações de mata de restinga e mata de araucária no sul do Brasil : sazonalidade, variação na atividade diária e eficiência amostral

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Diversidade de borboletras (LEPIDOPTERA, PAPILIONOIDEA e HESPERIOIDEA) em formações de mata de restinga e mata de araucária no sul do Brasil : sazonalidade, variação na atividade diária e eficiência amostral
Autor Marchiori, Maria Ostilia de Oliveira
Orientador Romanowski, Helena Piccoli
Co-orientador Mendonca Junior, Milton de Souza
Data 2012
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal.
Assunto Araucaria
Borboletas
Diversidade animal
Lepidoptera
Mata de restinga
Nymphalidae
Parque Estadual de Itapuã (Viamão, RS)
Sazonalidade
Resumo Este trabalho analisou espaço-temporalmente a assembleia de borboletas em Matas de Restinga e em Matas de Araucária no Rio Grande do Sul. Foram verificados aspectos de sazonalidade, variação na atividade diária e eficiência amostral. O estudo foi desenvolvido no Parque Estadual de Itapuã (30022’S 51002’W) e na Floresta Nacional de São Francisco de Paula (29º24’ S 50º22’ W). Foram realizadas duas saídas a campo por estação do ano para cada formação vegetal (32 no total), de julho de 2007 a maio de 2009. As borboletas foram registradas das 8:00 às 17:45 através do método de observação de varredura e com auxílio de rede entomológica. Foi elaborada uma lista de espécies e foram avaliadas a suficiência amostral, calculados estimadores analíticos de riqueza de espécies e índices de diversidade, avaliadas as curvas de distribuição de abundância, utilizadas análises de Rarefação baseada em indivíduo, de Agrupamento através da istância média (UPGMA), SIMPER, NPMANOVA, Escalonamento Multidimensional não Métrico (NMDS), Regressão Múltipla e Análise de Correspondência Canônica (CCA). A eficiência amostral na identificação de borboletas até espécie também foi mensurada. Após 480 horas de amostragens, foram registrados 3.347 indivíduos distribuídos em 188 espécies e subespécies de borboletas, pertencentes a seis famílias. Dentre estas, 61 espécies são novas ocorrências para a Mata de Restinga, 13 para a Mata de Araucária e três são novos registros para o Rio Grande do Sul. A sazonalidade afetou a diversidade e a composição de borboletas. Na Mata de Restinga, a riqueza foi maior na primavera e a abundância no outono. Na Mata de Araucária o outono foi a estação com mair riqueza e abundância de borboletas. As espécies raras prevaleceram e 20% do total de espécies registradas foram sazonais. Nymphalidae e Hesperiidae determinam o padrão geral de diversidade das assembleias ao longo do tempo. A temperatura foi a variável que melhor explicou a diversidade em ambos locais de estudo. Ao longo do dia, na Mata de Restinga, o horário com maior diversidade foi às 11:00 e na Mata de Araucária, foi entre 10:00 e 11:00. A CCA evidenciou o papel do vento e da temperatura na atividade e na sazonalidade das assembleias, em ambas formações vegetais. O horário das 10:00 às 16:00 comprovou ser efetivo para maximização do registro de espécies no interior das matas em ambos locais de estudo. A eficiência amostral foi alta e não houve relação entre o número de indivíduos não identificados até espécie e a densidade geral de borboletas. O gênero Actinote Hübner, [1819] foi o único táxon com perdas superiores a 50% nas identificações e somente na Mata de Araucária. Apesar do contraste entre a fitofisionomia das áreas de estudo e da diferença na composição das assembleias de borboletas, foi possível registrar, em ambas localidades, a margem de erro da técnica empregada. Variações temporais em insetos podem ser verificadas mesmo em pequenas escalas de latitude e altitude. Entender estes padrões pode ser uma ferramenta útil para conservação e monitoramento de ambientes ameaçados. Espera-se que a presente abordagem sirva de estímulo para estudos sobre a lepidopterofoauna em regiões subtropicais.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/69720
Arquivos Descrição Formato
000867297.pdf (1.465Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.