Repositório Digital

A- A A+

O consultório na rua enquanto estratégia inovadora para o cuidado aos usuários de drogas

.

O consultório na rua enquanto estratégia inovadora para o cuidado aos usuários de drogas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O consultório na rua enquanto estratégia inovadora para o cuidado aos usuários de drogas
Autor Friedrich, Melina Adriana
Orientador Wetzel, Christine
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Consultório na Rua
Saúde mental
Serviços de saúde mental
Transtornos relacionados ao uso de substâncias
Usuários de drogas
[en] Drug users
[en] Homeless persons
[en] Homeless youth
[en] Mental health
[en] Mental health services
[en] Street drugs
[en] Substance abuse treatment centers
Resumo O presente trabalho caracteriza-se por estudo qualitativo e teve como objetivo conhecer o atendimento aos usuários de drogas no contexto do Consultório na Rua (CR), enquanto uma experiência inovadora de cuidado em saúde mental. Para coleta de dados, foram realizadas entrevistas com sete trabalhadores. A análise de dados possibilitou a constituição de duas categorias: 1. O Consultório na Rua enquanto dispositivo de acesso à rede; e 2. As dimensões da organização do trabalho e do cuidado em liberdade. Conclui-se que o Consultório na Rua é um dispositivo que possibilita o acesso ao cuidado em saúde, respeitando o usuário enquanto cidadão de direitos e sujeito no processo de constituição das práticas a ele voltadas, minimizando as barreiras entre os usuários, o sistema e as instituições. Os resultados apresentaram a necessidade de uma atenção maior aos indivíduos que fazem uso de álcool e drogas, como também investimentos em equipes como a do Consultório na Rua. O CR surge no contexto da saúde como uma estratégia inovadora para o cuidado aos usuários de drogas, uma vez que oportuniza o acesso às pessoas até então excluídas e estigmatizadas; foca-se mais em um trabalho de campo do que de núcleo; a adesão do usuário depende bastante da ação do profissional. É inovador também, quando leva o cuidado para o individuo no espaço da rua, cuidando em liberdade. Criando uma demanda que não vem a partir do usuário, pois nesse serviço o fluxo é inverso.
Abstract This work is characterized by qualitative descriptive study and the objective was know the care for drug users in the context of the Consultório na Rua, while an innovative experience of mental health care. For data collection, interviews were conducted with seven employees. The data analysis allowed the establishment of two categories: 1. The Consultório na Rua while the device access to the network, and 2. The dimensions of the work organization and care in freedom. We conclude that the “Consultório na Rua” is a device that enables access to health care, while respecting the user as a citizen and subject in the process of constitution of the practices, minimizing barriers between users and the system and institutions. The results showed the need for greater attention to individuals in the context of alcohol and drugs, as well as the investment in services like the Consultório na Rua. We conclude therefore that the CR arises in the context of health as an innovative strategy for the care of drug users. Once it gives access to excluded and stigmatized people; its focus is bigger in field work than nucleus; the adhesion of the user depends of the professional action. It is also innovative, as it takes care for that individual within the street, in a free. Creating a demand that does not come from the user, since this service flow is reversed.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/69744
Arquivos Descrição Formato
000872996.pdf (330.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.