Repositório Digital

A- A A+

Teorias de relações internacionais no Brasil : tendências e desafios no ensino e na pesquisa

.

Teorias de relações internacionais no Brasil : tendências e desafios no ensino e na pesquisa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Teorias de relações internacionais no Brasil : tendências e desafios no ensino e na pesquisa
Autor Barasuol, Fernanda Barth
Orientador Cepik, Marco Aurelio Chaves
Data 2012
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Internacionais.
Assunto Brasil
Ensino
Pesquisa
Política externa
Relações internacionais
[en] India
[en] Research
[en] South africa
[en] Teaching
[en] Theories of international relations
Resumo Existe na área de Relações Internacionais um amplo predomínio de perspectivas teóricas desenvolvidas nos Estados Unidos e Europa. Uma das questões que surge a partir desta constatação é a seguinte: por que esse predomínio é tão acentuado? Uma hipótese de trabalho plausível para responder esta pergunta combina os efeitos das barreiras impostas à produção intelectual e à circulação internacional de ideias oriundas de outros países com a pouca atenção concedida à reflexão teórica e metodológica no âmbito dos estudos de RI fora dos Estados Unidos e Europa. Este artigo concentra-se na segunda parte desta hipótese. O objetivo do trabalho é, assim, o de analisar de maneira preliminar o ensino de teorias de RI e o uso destas na pesquisa no contexto brasileiro. Para a avaliação do ensino de Teoria de RI são analisados currículos dos cursos de graduação e Planos de Ensino, enquanto que a reflexão sobre o uso de teorias de RI na prática brasileira de pesquisa é baseada na análise qualitativa de teses de doutorado, relatórios técnicos de pesquisas financiadas pelo CNPq e artigos publicados em periódicos científicos brasileiros da área de RI. Ademais, o caso brasileiro é contextualizado através de uma revisão parcial da literatura científica sobre o ensino de teoria de RI e sua utilização na pesquisa na Índia e na África do Sul.
Abstract There is predominance, in the field of International Relations, of theoretical perspectives developed in the United States and Europe. One of the questions that arises from this finding is the following: why is this predominance so pronounced? A plausible hypothesis to answer this question combines the barriers imposed to the intellectual production and the international circulation of ideas generated in other countries and the little attention received by theoretical and methodological reflection in the field of IR outside of the US and Europe. This paper concentrates on the second half of this hypothesis. Its objective is, therefore, to undertake a preliminary analysis of the teaching of IR theory and the use of these theories in research in the Brazilian context. To evaluate the teaching of IR theory, courses’ curricula and teaching programs are analyzed, while the reflection over the use of theories of IR in the research is based upon the qualitative analysis of doctoral dissertations, technical reports from researches financed by CNPq and papers published in Brazilian journals in the field of IR. In addition to this, the Brazilian case is contextualized by the partial review of scientific literature regarding the teaching of IR theory and its use in research in India and South Africa.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/70027
Arquivos Descrição Formato
000875306.pdf (792.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.