Repositório Digital

A- A A+

Aspectos da prática da eletroconvulsoterapia : uma revisão sistemática

.

Aspectos da prática da eletroconvulsoterapia : uma revisão sistemática

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Aspectos da prática da eletroconvulsoterapia : uma revisão sistemática
Outro título Aspectos de la práctica de la electro-convulsoterapia : una revisión sistemática
Outro título Practical aspects of electroconvulsive therapy : a systematic review
Autor Perizzolo, Juliana
Berlim, Marcelo Turkienicz
Szobot, Claudia Maciel
Lima, Ana Flavia Barros da Silva
Schestatsky, Sidnei Samuel
Fleck, Marcelo Pio de Almeida
Resumo A eletroconvulsoterapia (ECT) é um tratamento eficaz para uma série de transtornos psiquiátricos. Observa-se, contudo, que a sua prática ainda conta com uma série de questões não bem compreendidas. Isso explica, em parte, as diferenças na sua aplicação em diferentes serviços e a falta de protocolos claros para a sua execução. O presente trabalho é oriundo de uma revisão sistemática da literatura sobre a ECT (MEDLINEÒ 1993-2003). Ele visa a buscar respostas para as seguintes questões: há diferença, em termos de eficácia, entre o posicionamento uni ou bilateral dos eletrodos? Com que dosagem elétrica deve-se iniciar uma série de ECT? Qual a real importância do limiar convulsivo? O que é uma crise convulsiva adequada e como proceder na ausência da mesma?
Abstract Electroconvulsive therapy (ECT) is an effective treatment for many psychiatric disorders. However, many issues regarding its practice have not yet been well understood. This explains, at least in part, the variability of its application in different services and the lack of clear protocols for its practice. The present paper is a systematic review of the literature on ECT (ME-DLINEÒ 1993-2003). It aims to answer the following questions: Is there any difference in efficacy between unilateral or bilateral ECT? What is the real importance of the convulsive threshold? What is an adequate convulsive crisis and how to proceed in its absence?
Resumen La electroconvulsoterapia (ECT) es un tratamiento eficaz para una serie de trastornos psiquiátricos. Se observa, sin embargo, que su práctica todavía cuenta con una serie de cuestiones no bien comprendidas. Esto explica, en parte, las diferencias en su aplicación en diferentes servicios y la falta de protocolos claros para su ejecución. El presente trabajo es oriundo de una revisión sistemática de la literatura sobre la ECT (MEDLINEO 19993-2003). Su objetivo es buscar respuestas para las siguientes preguntas: ¿Hay diferencia, en términos de eficacia, entre el posicionamiento uni o bilateral de los electrodos? ¿Con qué dosis eléctrica se debe iniciar una serie de ECT? ¿Cuál es la real importancia del umbral convulsivo? ¿Qué es una crisis convulsiva adecuada y cómo proceder en la ausencia de la misma?
Contido em Revista de psiquiatria do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. Vol. 25, n. 2 (maio/ago. 2003), p. 327-334
Assunto Eletroconvulsoterapia
[en] Efficacy
[en] Electroconvulsive therapy
[en] Electrode placement
[en] Seizure threshold
[en] Stimulus intensity
[es] Dosis del estímulo eléctrico
[es] Eficacia
[es] Electro-convulso-terapia
[es] Posicionamiento de los electrodos
[es] Umbral convulsivo
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/70145
Arquivos Descrição Formato
000385100.pdf (35.99Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.