Repositório Digital

A- A A+

Respostas cardiorrespiratórias de seis exercícios de hidroginástica realizados por mulheres pós-menopáusicas

.

Respostas cardiorrespiratórias de seis exercícios de hidroginástica realizados por mulheres pós-menopáusicas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Respostas cardiorrespiratórias de seis exercícios de hidroginástica realizados por mulheres pós-menopáusicas
Autor Almada, Bruna Pereira
Orientador Kruel, Luiz Fernando Martins
Co-orientador Kanitz, Ana Carolina
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Bacharelado.
Assunto Hidroginastica
Mulheres
Resumo A hidroginástica é uma modalidade com movimentos específicos que aproveitam a resistência da água como sobrecarga e tem aumentado sua popularidade, sendo uma alternativa viável para indivíduos com dificuldades de realizar exercícios no meio terrestre. De acordo com as características específicas dessa atividade, é importante adequá-la aos objetivos dos praticantes, estudando as suas diferentes respostas cardiorrespiratórias. Assim, o objetivo do presente estudo foi avaliar as respostas cardiorrespiratórias máximas e submáximas de seis exercícios de hidroginástica. A amostra desse estudo foi composta por 11 mulheres pós-menopáusicas, com média de idade de 57,27 anos (± 2,57 anos), ambientadas ao meio líquido e isentas de problemas físicos. Todas realizaram um teste máximo dos exercícios de chute frontal (CHU), corrida estacionária (CO), corrida posterior (CP), deslize frontal (DF), elevação posterior (EP) e saltito grupado (SAP) para avaliação da frequência cardíaca e do consumo de oxigênio máximos (FCmax e VO2max), correspondentes ao primeiro (FCLV1 e VO2LV1) e ao segundo limiares ventilatórios (FCLV2 e VO2LV2) e determinação do percentual do consumo de oxigênio e frequência cardíaca no primeiro (%FCLV1 e %VO2LV1) e no segundo limiares ventilatórios (%FCLV2 e %VO2LV2). Para análise estatística foi utilizado ANOVA para medidas repetidas com teste complementar de Bonferroni (α=0,05). Os resultados demonstraram valores significativamente maiores para o exercício de CO para as variáveis VO2max, VO2LV1, VO2LV2 e %VO2LV1, sem diferenças entre os demais. As respostas VO2max, VO2LV1 e VO2LV2 mostraram-se maiores para aqueles exercícios com maior área projetada e maior musculatura envolvida no movimento. Além disso, respostas semelhantes foram encontradas entre todos os exercícios nas variáveis de FCmax e FCLV1, somente a FCLV2 apresentou valores maiores para o CHU em comparação aos demais. No entanto, o %FCLV2, bem como o %VO2LV2 não apresentaram diferenças significativas, demonstrando que quando a prescrição for feita por percentuais pode-se realizar apenas um teste máximo que poderá ser utilizado para os outros exercícios analisados no presente estudo.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/70267
Arquivos Descrição Formato
000876173.pdf (938.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.