Repositório Digital

A- A A+

Reabilitação da ruptura do tendão de aquiles : um estudo de revisão

.

Reabilitação da ruptura do tendão de aquiles : um estudo de revisão

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Reabilitação da ruptura do tendão de aquiles : um estudo de revisão
Autor Bromberg, Daniel Ouriques
Orientador Vaz, Marco Aurelio
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Bacharelado.
Assunto Força muscular
Tornozelo
[en] Achilles tendonrupture
[en] Rehabilitation
[en] Weight bearing
Resumo Com o crescente interesse dos indivíduos por atividades esportivas, a incidência de rupturas no tendão de Aquiles vem aumentando. Após o reparo cirúrgico, geralmente um protocolo de reabilitação tradicional (imobilização por meio de bota gessada por um período de 45 dias) é utilizado. A imobilização leva a redução do uso do sistema musculoesquelético, resultando em déficits musculares e tendíneos. Estudos vêm sugerindo a adoção de protocolos de reabilitação acelerada para minimizar os efeitos deletérios advindos da imobilização. Entretanto não há na literatura um protocolo claramente definido com base em evidências científicas. O objetivo do presente estudo é analisar os estudos clínicos da área que tenham seus protocolos de reabilitação acelerada apresentados para que, a partir destes, seja possível identificar os fatores mais relevantes, juntamente com seus resultados práticos, para melhor empregá-los no contexto clínico. É consenso entre os estudos analisados que, independente do protocolo acelerado utilizado, este se apresenta como uma opção segura de reabilitação, apresentando baixo índice de complicações. Como consequência disso, os pacientes apresentam maior confiança na utilização do tornozelo durante as atividades de vida diária e redução no tempo de retorno ao trabalho. Por fim, ganhos na morfologia muscular e tendínea são encontrados após a realização do protocolo acelerado, o que resulta em melhor transmissão da força muscular.
Abstract With the growing interestinsports practice,the incidenceof Achilles tendonrupture is increasing. Aftersurgical repair, usually atraditionalrehabilitation protocol(immobilization byplasterbootfor a period of45 days)isused. Immobilization leads toreduced useof the musculoskeletal system, resulting inmuscleandtendondeficits. Studieshave suggestedthe adoption ofacceleratedrehabilitation protocolsto minimizethe deleterious effectsarisingfrom immobilization.However,apparently there isno protocolclearlydefined in the literaturebasedon scientific evidence. Thepurpose of this studywas to analyze theclinical studiesof the areathat havedescribed an acceleratedrehabilitation protocol, and, from these, possiblyidentifythe most relevant factors, together withits practical results, to betteremploy themin the clinical setting. The consensusamong the analyzed studies, regardless ofwhichaccelerated protocolwas used, is that this accelerated protocol presents itself asa safe optionfor rehabilitation, with a low complication rate. As a result, patients have greaterconfidence in theirankleduring daily life activitiesand reductionin the timetoreturn to work. Finally, gainsinmuscleandtendonmorphologyare foundafter thecompletion of theaccelerated protocol, which results inbetter transmissionof muscle force.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/70280
Arquivos Descrição Formato
000876526.pdf (279.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.