Repositório Digital

A- A A+

Características neuromusculares e economia de corrida de triatletas competitivos

.

Características neuromusculares e economia de corrida de triatletas competitivos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Características neuromusculares e economia de corrida de triatletas competitivos
Autor Jacques, Tiago Canal
Orientador Pinto, Ronei Silveira
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Licenciatura.
Assunto Corrida
Triatlo
Resumo O triatlo é uma modalidade que envolve três atividades: natação, ciclismo e corrida. O ciclismo e a corrida são decisivos no tempo total de prova. O ciclismo e a corrida diferem em vários aspectos, passando por fatores biomecânicos, atividade e padrão de recrutamento muscular. A economia de corrida tem sido considerada um parâmetro confiável na determinação do desempenho da corrida, e triatletas mais econômicos possuem mais chances de melhorar seu desempenho na corrida e portanto o seu tempo total de prova. Sabe-se que correr após pedalar resulta em maior custo energético em comparação a corrida isolada. Alguns estudos têm investigado os fatores que podem explicar o aumentado custo energético da corrida após o ciclismo, a maioria deles utilizando parâmetros metabólicos para esse propósito. Contudo, pouco se sabe a respeito da contribuição de fatores neuromusculares na economia de corrida de triatletas. O objetivo do presente estudo foi o de investigar se triatletas mais econômicos possuem características neuromusculares diferentes de triatletas menos econômicos. Medidas da produção de força isométrica, produção de força dinâmica, taxa de produção de força, espessura muscular do reto femoral e do vasto lateral, além do ângulo de penação do vasto lateral foram realizadas em seis triatletas competitivos. A economia de corrida foi determinada para cada sujeito durante corrida em esteira após uma simulação de ciclismo em ciclossimulador. Os resultados demonstram que em relação a triatletas menos econômicos, triatletas mais econômicos possuem maiores valores de produção de força isométrica, produção de força dinâmica, taxa de produção de força, espessura muscular do vasto lateral e ângulo de penação do vasto lateral. O presente estudo sugere que características neuromusculares de triatletas competitivos contribuem na economia de corrida e de que a avaliação dessas características pode ser utilizada para prevenir mecanismos relacionados a lesão e/ou aumentar o desempenho da corrida em triatletas competitivos.
Abstract Triathlon is a modality that involves three activities: swimming, biking and running. The bike and run legs are known to be decisive for overall race timeat the finish line. Cycling and running differ in many aspects, ranging from the biomechanics to the muscular activity and recruitment patterns. Running economy has been considered a reliable parameter to determine running performance, and more economical triathletes have more chances to improve their running leg and consequently improve their overall race performance. It is well known that running after biking has a higher energy cost than running under control conditions. Some studies have investigated the factors that could explain the increased energy cost of running-after-biking, the majority of them utilizing metabolic parameters for this propose. Little is known, however, about the contribution of neuromuscular factors to running economy in triathletes. The objective of the present study was to investigate if more economical triathletes have different neuromuscular characteristics than less economical triathletes. Measurements of isometric force production, dynamic force production, rate of force development, muscle thickness of rectus femoris and vastus lateralis and pennation angle of vastus lateralis were conducted in six competitive triathletes. Running economy was determined for each of the subjects on a treadmill run after a simulation of the cycling leg of the triathlon on a cycle-simulator. The results shows that compared to less economical subjects, more economical subjects had higher isometric force production, dynamic force production, rate of force development, muscle thickness of vastus lateralis and pennation angle of vastus lateralis values. The present study suggests that neuromuscular characteristics of competitive triathletes contribute to running economy and that measuring these characteristics could be utilized to prevent injury related mechanisms and/or improve running performance in competitive triathletes.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/70283
Arquivos Descrição Formato
000875638.pdf (524.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.