Repositório Digital

A- A A+

Trabalho imaterial, tempo e estilos de vida : abordagem a partir do uso da tecnologia da informação por professores de instituições de ensino superior privado

.

Trabalho imaterial, tempo e estilos de vida : abordagem a partir do uso da tecnologia da informação por professores de instituições de ensino superior privado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Trabalho imaterial, tempo e estilos de vida : abordagem a partir do uso da tecnologia da informação por professores de instituições de ensino superior privado
Autor Cardoso, Jonas
Orientador Grisci, Carmem Ligia Iochins
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Estilo de vida
Tecnologia da informação
Trabalho imaterial
[en] Immaterial labor
[en] Information technology
[en] Lifestyles
[en] Working time and non work
Resumo As transformações nas relações de trabalho a partir da década de 1970, no contexto das mudanças globais de cunho político e econômico, são inerentes às novas demandas requeridas pela reestruturação produtiva. A economia global se tornou refém dos movimentos de capitais e da rápida expansão da produção baseada em reengenharias, que tornaram a produção mais enxuta e aumentaram a produtividade. Os trabalhadores, por sua vez, precisaram se adaptar a estas mudanças, assumindo, cada vez mais, funções e competências. Os que não conseguiram, aumentaram o exército de reserva. Autores como Bauman (1999; 2001; 2008a; 2008b; 2010), Castells (1999; 2005; 2011), Dal Rosso (1998, 2006, 2008, 2009; 2011), Gorz (2005), Grisci (1999; 2000; 2008), Lazzarato e Negri (2001), Sennet (1999) e Virilio (1996; 1999) foram a base para entender a nova dinâmica que permeia o mundo do trabalho. Tendo como base tais autores, esta tese pesquisou em contexto de trabalho imaterial, tempo e estilos de vida, o uso da tecnologia da informação por professores de instituições de ensino superior privado na cidade de Porto Velho, no Estado de Rondônia. Para tal, utilizando-se dos caminhos oferecidos pela pesquisa qualitativa, foram feitas entrevistas semi-estruturadas, tomando como sujeitos da pesquisa, os docentes das instituições de ensino superior privado da cidade de Porto Velho. Os resultados, após análise do contexto brasileiro e do cabedal teórico, apontaram para o uso da tecnologia da informação como uma nova forma de vivência do tempo. Este uso de TI acontece independente da noção de tempos de trabalho e de não trabalho. Ademais, aponta para estilos de vida que dependem do uso da TI, que é embarcada em equipamentos sempre atualizados, adquiridos pelos docentes e utilizados tanto no tempo de trabalho como no tempo de não trabalho. Em contexto de trabalho imaterial, os estilos de vida configuram-se como uma imposição aos sujeitos, uma vez que são instrumentalizados pelos modos de trabalhar. O uso da informatização revela outras facetas do trabalho imaterial ao demandar que os sujeitos mobilizem seus conhecimentos, seus recursos e seu tempo pessoal no sentido de se apresentarem atualizados em relação às TIC’s. Os estilos de vida, desse modo, poderiam ser chamados estilos impostos de vida. Os estilos de trabalho produzem estilos de vida, o que reafirma a tese da centralidade do trabalho, e sugere que a vida está sendo convertida em trabalho nos dias de hoje, tanto pela intensificação do trabalho, como pelo alongamento da jornada.
Abstract The changes in labor relations from the 1970s, in the context of global changes of a political and economic, are inherent to the new demands required by the productive restructuring. The global economy has become held hostage of capital movements and the rapid expansion of production based reengineering, which made production leaner and increased productivity. The workers, in turn, had to adapt to these changes, assuming more roles and more responsibilities. Workers who failed, will increase the reserve army. The authors as Bauman (1999, 2001, 2008a; 2008b, 2010), Castells (1999, 2005, 2011), Dal Rosso (1998, 2006, 2008, 2009, 2011), Gorz (2005), Grisci (1999, 2000, 2008 ), Lazzarato and Negri (2001), Sennett (1999) and Virilio (1996, 1999) were the basis for understanding the new dynamic that permeates the world of work.This thesis researched in the context of immaterial labor, time and lifestyles, the use of information technology by teachers in private higher education institutions in the city of Porto Velho, in Rondônia State - Brazil. For this, using the methodologies offered by qualitative research, were conducted semi-structured interviews with research subjects: teachers of private higher education institutions in the city of Porto Velho. The results, after analysis of the Brazilian context and theoretical notes,pointed to the use of information technology as a new way to experience time. This use of IT happens independent of the notion of working time and non work. Moreover, it shows that the lifestyles that depend on the use of IT, which is embedded in equipment purchased and used by teachers in working time and non work. In the context of immaterial labor, the lifestyles appear as an imposition the individuals, since they are exploited by the modes of working. The use of informatization reveals other facets of immaterial labor to demand that individuals mobilize their knowledge, their resources and their personal time in order to submit updated in relation to ICT. The lifestyles thus could be called lifestyles imposed. The workstyles produce lifestyles, which reaffirms the thesis about the centrality of work, and suggests that life is being converted into work today, both by intensifying work, as by lengthening the journey.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/70389
Arquivos Descrição Formato
000876511.pdf (1.172Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.