Repositório Digital

A- A A+

Factors influencing voice onset time : analyzing brazilian portuguese, english and interlanguage data

.

Factors influencing voice onset time : analyzing brazilian portuguese, english and interlanguage data

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Factors influencing voice onset time : analyzing brazilian portuguese, english and interlanguage data
Autor Schwartzhaupt, Bruno Moraes
Orientador Alves, Ubiratã Kickhöfel
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Curso de Letras: Licenciatura.
Assunto Aquisição da linguagem
Fonética acústica
Fonologia
Língua inglesa
[en] Place of articulation
[en] Voice onset time
[en] Vowel quality
Resumo O presente estudo investiga os efeitos de ponto de articulação, qualidade da vogal e número de sílabas da palavra-alvo no intervalo de Voice Onset Time (VOT) das consoantes plosivas surdas //, // e // em posição inicial de palavra. Dez aprendizes Brasileiros de Inglês em nível proficiente e cinco falantes nativos de Inglês Americano participaram deste estudo, que verificou produções em Português Brasileiro (L1), Inglês Americano (L1) e Inglês produzido por Brasileiros (L2). Ambos os grupos de participantes foram submetidos a um teste de produção com palavras monossilábicas e dissilábicas do Inglês; um teste de produção com palavras dissilábicas do Português Brasileiro (PB) foi conduzido somente com os participantes Brasileiros. As palavras-alvo foram inseridas em frases-veículo e medidas, com o auxílio do software Praat (BOERSMA & WEENINK, 2012), quanto aos seus valores absolutos e relativos de VOT. Os resultados mostram distinções claras entre o VOT de cada um dos três pontos de articulação em produções em Inglês Americano (L1) e Inglês produzido por Brasileiros (L2), enquanto produções no PB não revelam diferenças entre o VOT de plosivas bilabiais e alveolares. Tanto no PB quanto no Inglês produzido por Brasileiros, análises quanto aos efeitos da qualidade da vogal mostram que diferenças nas médias de VOT podem estar relacionadas à anterioridade da vogal, e não apenas à altura da mesma, como sugerido por estudos anteriores; além disso, pode-se observar que os efeitos quanto à qualidade da vogal variam de acordo com o ponto de articulação da plosiva. Tais efeitos não são observados, no entanto, em produções em Inglês Americano (L1). Efeitos quanto ao número de sílabas da palavra-alvo não foram observados em nenhum dos três sistemas linguísticos investigados. Em geral, os resultados mostram que o ponto de articulação da plosiva e a qualidade da vogal seguinte desempenham papéis fundamentais na determinação de valores de VOT.
Abstract The present study investigates the effects of place of articulation, vowel quality and number of syllables of the target word on the Voice Onset Time (VOT) of the voiceless stop consonants //, // and // in word initial position. Ten Brazilian proficient learners of English and five native speakers of American English participated in this study, which verified production in Brazilian Portuguese (L1), American English (L1) and Brazilian English (L2). Both groups of subjects participated in a production test with monosyllabic and disyllabic English words; a production test with disyllabic Brazilian Portuguese (BP) words was conducted with the Brazilian informants only. Target words were inserted in carrier sentences and measured in software Praat (BOERSMA & WEENINK, 2012) in order to verify their absolute and relative VOT values. Results show clear distinctions on VOT in each of the three places of articulation in American (L1) and Brazilian (L2) English productions, whereas productions in BP show no difference between VOT of bilabial and alveolar stop consonants. In BP and Brazilian English, analyses regarding vowel quality effects show that differences on mean VOT values can be related to vowel frontness, not only to vowel height, as suggested by previous studies; furthermore, it could be observed that vowel quality effects vary according to the place of articulation of the stop segment. The same vowel quality effects could not be confirmed in productions in American English (L1). No effects concerning the number of syllables of the target word were verified in any of the three language systems. Overall, results show that place of articulation and vowel quality play a fundamental role in determining VOT values.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/70641
Arquivos Descrição Formato
000877820.pdf (1.418Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.