Repositório Digital

A- A A+

Medicalização de crianças : revisando dissertações de mestrado no banco de teses da CAPES

.

Medicalização de crianças : revisando dissertações de mestrado no banco de teses da CAPES

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Medicalização de crianças : revisando dissertações de mestrado no banco de teses da CAPES
Autor Rodrigues, Marlete Maria Susin
Orientador Levandowski, Daniela Centenaro
Data 2013
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Especialização em Psicologia, ênfase em Infância e Família.
Assunto Criança
Dissertações acadêmicas
Medicalização
Resumo Este trabalho se propõe a apresentar a produção científica brasileira relativa ao fenômeno da medicalização de crianças, com base na revisão de dissertações de Mestrado disponibilizadas no Portal de Teses da CAPES sobre o tema no período 2007-2011. A medicalização refere-se à utilização de medicamentos em crianças com dificuldades de aprendizagem escolar e de relacionamento interpessoal, encaminhadas para atendimento com profissionais da saúde. Nesse sentido, foi realizada consulta à base de dados da CAPES para localizar as dissertações produzidas no período em questão, usando como descritores os termos medicalização e criança. Após as devidas exclusões, 15 resumos foram analisados em relação à instituição de realização, área de conhecimento, tipo de estudo (método), instrumentos empregados, público-alvo, principais resultados e conclusões e outras características. A Psicologia e a Saúde Coletiva/Pública destacaram-se como as áreas de maior número de estudos. A população-alvo da maior parte dos estudos foram as crianças, em particular em idade escolar. Predominaram estudos realizados entre 2009 e 2011, de caráter qualitativo e delineamento de estudo de caso, produzido em instituições públicas da região Sudeste, empregando instrumentos variados, com predomínio de entrevistas e análise de documentos. Dentre os principais resultados e conclusões, encontram-se questões como a medicalização do fracasso escolar, com a identificação de uma visão clínica individualizante dos profissionais, denotando uma falha na sua formação. Também se percebe a dificuldade de barrar e modificar essa prática, que é realizada com crianças em diferentes âmbitos.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/70907
Arquivos Descrição Formato
000879014.pdf (251.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.