Repositório Digital

A- A A+

A mãe na dobradiça : a função educativa da maternidade em famílias monoparentais femininas contemporâneas

.

A mãe na dobradiça : a função educativa da maternidade em famílias monoparentais femininas contemporâneas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A mãe na dobradiça : a função educativa da maternidade em famílias monoparentais femininas contemporâneas
Autor Vitorello, Marcia Aparecida
Orientador Folberg, Maria Nestrovsky
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Feminilidade
Maternidade
Psicanálise
Subjetividade
[en] Femininity
[en] Identification
[en] Maternal educative function
[en] Motherhood representations
[en] Mother’s wish
[en] Narcissism
[en] Oedipus complex
[en] Single parent family configuration
[en] Subjectivity
Resumo Esta tese investiga as representações de maternidade em mulheres situadas na configuração monoparental feminina da contemporaneidade, analisando as implicações dessas significações no exercício da maternidade. Aborda as relações entre os significados, as atribuições da maternidade e a cultura, destacando as variações nas significações do ser mãe, atreladas aos deslocamentos dos sentidos do ser mulher, no curso do processo civilizador. Investiga as representações da maternidade para compreender a subjetividade da mulher-mãe na cultura contemporânea e os modos dessa exercer a função educativa no contexto monoparental, entendendo a centralidade do Desejo da Mãe na subjetivação do filho, na transmissão da ordem simbólica e na construção da sua cidadania. A pesquisa foi realizada com cinco mulheres sem cônjuge, com filhos, através de entrevistas semiabertas, sendo esse recurso empregado desde o campo conceitual da Psicanálise. A metodologia adotada foi a da pesquisa psicanalítica, em que o método freudiano de investigação dirigiu a escuta e interpretação das falas dos sujeitos. Para analisar essas falas, foram destacados elementos fundamentais desse grupo cultural, emergentes nos discursos das mulheres: a mãe, o filho e o pai. A base conceitual da Psicanálise sustenta a interpretação dos discursos das mães sobre o tema da maternidade, onde o narcisismo, a feminilidade, o complexo de Édipo e o Desejo de Mãe foram os eixos teóricos interpretativos principais, tomados na análise da subjetividade feminina. Na leitura e compreensão dessa temática, também foi realizado um diálogo com outras disciplinas das Ciências Humanas. A tese indica que os significados da maternidade e os modos de ocupação do lugar parental materno dependem das vivências narcísicas, identificatórias, edípicas e da economia de gozo da mulher, em conjunção com as expectativas culturais sobre parentalidade, filiação e conjugalidade. Em relação a essas questões, o estudo aponta a presença de pontos de tensão nas experiências das mães situadas na dobradiça, isto é, na transição da modernidade para a pós-modernidade. Os relatos permitem dizer que a Função Paterna inscrita na mulher, o pai simbólico da mãe, é o que torna possível a limitação da onipotência materna na configuração monoparental, assim como afirmar ser o pai real um importante agente na regulação da economia libidinal nessas famílias. Este estudo questiona o suposto da emergência de um matriarcado no laço social contemporâneo e o declínio da Função Paterna, assinalando que as mudanças da posição da mulher na cultura não implicam a realização da fantasia da mulher toda. Por outro lado, aponta uma possível mudança na economia pulsional das mulheres, naquilo que concerne ao gozo Outro, na maternidade.
Abstract This thesis investigates the representations of motherhood in women situated in the contemporary female single parent family configuration, analyzing the implications of these significations in the practice of motherhood. It approaches the relations among significances, motherhood attributions and culture, highlighting the variations in the significations of being a mother, linked to the displacements of the meanings of being a woman, along the civilizing process. It investigates the representations of motherhood in order to understand the subjectivity of the woman-mother in the contemporary culture and the ways they perform the educative function in the single parent context, understanding the centrality of Mother’s Wish in the subjectivation of the child, in the transmission of the symbolic order and in the construction of their citizenship. The research was developed with five women, no spouse, with children, by the means of semi-open interviews, being this resource used from the perspective of the conceptual field of Psychoanalysis. The methodology adopted was the psychoanalytic research, in which the listening and interpretation of the subjects’ speech was guided by Freud’s method of investigation. In order to analyze these speeches, fundamental elements of this cultural group, emerging from the women’s discourses, were highlighted: the mother, the child and the father. The conceptual basis of Psychoanalysis gives support to the interpretation of the discourses of these mothers about motherhood, where narcissism, femininity, the Oedipus complex and the Mother’s Wish were the main interpretative theoretical axes, taken in the analysis of female subjectivity. In the reading and understanding of this issue, a dialogue with other subjects of the Human Sciences was also developed. The thesis indicates that the significations of motherhood and the modes of occupation of the mother’s parental place depend on narcissistic, identification and oedipal experiences of the woman’s jouissance economy, associated with cultural expectations in relation to parenthood, filiation and conjugability. In relation to these questions, the study points to the presence of tension points in the experiences of mothers situated on the hinge, that is, in the transition from Modernity to Post-Modernity. From the reports, it is possible to say that the Paternal Function inscribed in the woman, the mother’s symbolic father, is what makes the limitation of maternal omnipotence possible in the single parent configuration, as well as to assert that the real father is an important agent in the regulation of the libidinal economy in these families. This study questions the supposed emergence of a matriarchy in the contemporary social bond and the decreasing of Paternal Function, pointing out that the changes of woman’s position in the culture don’t imply the coming true of the whole-woman fantasy. On the other hand, it points to a possible change in women’s drive economy, concerning the Other-jouissance, in motherhood.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/71282
Arquivos Descrição Formato
000879251.pdf (1.838Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.