Repositório Digital

A- A A+

Associação tabagismo-alcoolismo : introdução às grandes dependências humanas

.

Associação tabagismo-alcoolismo : introdução às grandes dependências humanas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Associação tabagismo-alcoolismo : introdução às grandes dependências humanas
Outro título Association between smoking and alcoholism : initiation into the major human dependencies
Autor Chaieb, Jose Andraos
Castellarin, Cassio
Resumo Objetivo Verificar a existência da associação tabagismo-alcoolismo em amostra da população geral e comparar uma amostra alcoolista com outra abstêmia, pareadas pela idade e sexo. Material e Método Na Unidade Sanitária Murialdo de Porto Alegre, RS numa área delimitada, com uma população estimada de 65.000 habitantes, foi feito estudo por corte transversal em que se definiu uma amostra representativa de indivíduos com 35 anos e mais. Através da Escala CAGE, identificou-se a população alcoolista que foi comparada a uma amostra aleatória de não-alcoolistas, pareada à alcoolista pela idade e sexo. Dentre 1.387 adultos com 35 anos ou mais, identificaram- se 129 indivíduos alcoolistas. Da listagem geral, selecionou-se aleatoriamente, uma amostra-controle de 129 indivíduos não-alcoolistas, criandose, assim, dois grupos comparativos. Foram obtidos dados comparativos através de 19 itens de um questionário. As informações de caráter genérico eram pessoais ou familiares, como renda e hábito tabágico. O grau de escolaridade, ocupação, doenças e sintomas respiratórios, medida do fluxo expiratório (Pico do Fluxo) e história de alcoolismo eram exclusivas dos indivíduos com 35 anos ou mais que responderam ao questionário. Resultados Dos 129 indivíduos (9,3%) alcoolistas, 109 (84,4%) eram do sexo masculino e 20 (25,6%) do feminino. Entre alcoolistas, é maior a prevalência de fumantes (67%) se comparada com a prevalência entre os não-alcoolistas (43%) (p<.002). O tipo de ocupação profissional distinguiu os dois grupos. A ocupação de grau elementar prevalece entre alcoolistas enquanto a de grau médio é mais freqüente entre não-alcoolistas (p< .003). A renda familiar bem como a pessoal é maior entre não-alcoolistas (P < .001). Há predominância não significativa de não brancos e iletrados bem como é maior o número de fumante na família dos alcoolistas, do que na de abstêmios (p< .06). Mesmo não atingindo níveis de significância, houve tendência dos alcoolistas iniciarem-se no tabagismo mais cedo, fumarem durante mais tempo um maior número de cigarros. Conclusões O estudo demonstra que, na amostra da população geral, houve associação estatística entre a dependência alcoólica e a tabágica. Nessa amostra o alcoolismo predominou entre as categorias de mais baixa renda e de nível cultural e profissional, considerados elementares.
Abstract Objective To establish the existence of an association between smoking and alcoholism in a general population sample and to compare two samples of alcoholics and non alcoholics matched by age and sex. Material and Method Health Teaching Unit Murialdo - State Health Department - RS - Brazil in a limited area of 65,000 predicted population a cross-sectional study was undertaken in which adults of 35 y.o. or more were sampled. Of this sample, the alcoholics were selected by applying the CAGE Scale. A non alcoholic random sample was compared with the alcoholic one. It was identified 129 alcoholics among 1,387 adults of 35 y.o. or more. From the general list of adults a random sample of 129 non alcoholics were selected and matched to the alcoholics by age and sex. Both groups were compared. Data were obtained from a 19 item questionnaire. Answers to generic questions were obtained from all family members, such as: income and smoking habit. Specific data were obtained from the interviewed person of 35 y.o. or more, such as: schooling grade, occupation, diseases and respiratory symptoms, smoking habit, Peak Expiratory Flow and alcoholism. Results Of 129 alcoholics, 109 (84.5%) were male and 20 (15.5%) were female. The smoking prevalence among alcoholics (67%) was greater than among non alcoholics (43%) (p < .002). The kind of occupation distinguished both groups. Among alcoholics unemployment and elementary levels of occupation are more usual while among the abstemious intermediate and superior levels are more frequent (p <.003). The family as well as the personal income are higher among the abstemious (p < .001). There is an increased non significant number of non whites, illiterate people and family smokers among the alcoholics (p < .06). The tendency to start smoking earlier in life and to smoke more cigarettes for a longer period of time was noticed among alcoholics. Conclusions There is a sta tistical association between smoking and alcoholism in the sample studied. Alcoholism in this sample is more prevalent among people who fulfil the following conditions: smokers, low income, rudimentary cultural and professional levels.
Contido em Revista de saúde pública. São Paulo. Vol. 32, n. 3 (jun. 1998), p. 273-280
Assunto Alcoolismo
Epidemiologia
Estudos de casos e controles
Psicologia
Tabagismo
[en] Alcoholism
[en] Smoking
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/71398
Arquivos Descrição Formato
000217630.pdf (38.25Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.