Repositório Digital

A- A A+

Uso de medicamentos por gestantes em seis cidades brasileiras

.

Uso de medicamentos por gestantes em seis cidades brasileiras

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Uso de medicamentos por gestantes em seis cidades brasileiras
Outro título Drug use by pregnant women in six Brazilian cities
Autor Mengue, Sotero Serrate
Schenkel, Eloir Paulo
Duncan, Bruce Bartholow
Schmidt, Maria Inês
Resumo Objetivos: Descrever os medicamentos utilizados por gestantes que fizeram o pré-natal em serviços do SUS (Sistema Único de Saúde) em cidades brasileiras. Métodos: Utilizando-se um questionário estruturado, foram entrevistadas 5.564 gestantes entre a 21a e a 28a semanas de gravidez, que se apresentaram para consulta em serviço de pré-natal do SUS em seis grandes cidades brasileiras. As perguntas foram agrupadas em “uso orientado” para dor, cólica, enjôo, tosse e outros e em “medicamento orientado” para vitamina, ferro e flúor. Foi adotada a classificação de risco do FDA (Food and Drug Administration), entre 1991 e 1995. Resultados: Do total de 5.564, 4.614 (83,8%) das gestantes usaram pelo menos um medicamento durante a gestação, somando 9.556 medicamentos. Os medicamentos mais utilizados foram as vitaminas associadas a antianêmicos (33,5%), os medicamentos que atuam sobre o aparelho digestivo (31,3%), os analgésicos/antiinflamatórios (22,2%), os antianêmicos (19,8%) e os antimicrobianos (11,1%). Quanto à classificação de risco para a gestação, 3.243 (34,0%) foram incluídos na categoria A, 1.923 (22,6%) na categoria B, 3.798 (39,7%) na categoria C, 289 (3,0%) na categoria D e 55 (0,6%) na categoria X. Conclusões Foram observadas grandes variações quanto ao uso de medicamentos, principalmente antianêmicos e vitaminas associadas a antianêmicos, entre as várias cidades estudadas, mostrando a ausência de um padrão nacional quanto ao uso desses medicamentos na gestação. Para uma proporção de 12,9% dos medicamentos utilizados, não foi localizada qualquer informação na literatura sobre a segurança para o uso durante a gestação. Essa proporção, somada aos 26,9% dos medicamentos classificados no grupo “C”, mostra que 40% do uso de medicamentos na gestação são feitos sem bases definidas de segurança. Entretanto, medicamentos claramente contra-indicados durante a gestação corresponderam a apenas 3% dos 9.956 medicamentos utilizados.
Abstract Objective: To describe drugs used during pregnancy by women attending prenatal clinics of the national public health system (SUS) in Brazilian cities. Methods: Using a structured questionnaire, 5,564 pregnant women between the week 21 to 28 who attended prenatal visits of the SUS in six Brazilian cities were interviewed. The interview questions were grouped in “guided use” to cover pain, cramps, nausea, cough, and others, and “guided medicine” to cover vitamins, iron, and fluoride. The Food and Drug Administration gestational risk classification (1991-1995) was applied. Results: Of a total of 5,564 women, 4,614 (83.8%) used at least one drug during pregnancy, with a total of 9,556 drugs used. The drugs most frequently used were vitamins associated with anti-anemics (33.5%), gastrointestinal drugs (31.3%), analgesics and anti-inflammatory drugs (22.2%), anti-anemics (19.8%), and antibiotics (11.1%). Regarding gestational risk, 3,243 drugs used (34%) belonged to category A risk, 1,923 (22.6%) to category B, 3,798 (39.7%) to category C, 289 (3.0%) to category D, and 55 (0.6%) to category X. Conclusions: A large variation in drug use across the cities was observed, especially for antianemics and vitamins associated with anti-anemics, revealing the lack of a national consensus regarding the use of these drugs during pregnancy. There was no literature data about safety during pregnancy for 12.9% of the drugs used. This percentage, plus the 26.9% of category C drugs, shows that 40% of the drugs used during pregnancy do not belong to the approved safety categories. However, only 3% of the 9,956 drugs used were clearly contraindicated during pregnancy.
Contido em Revista de saúde pública. São Paulo. Vol. 35, n. 5 (2001), p. 415-420
Assunto Brasil
Gravidez
Uso de medicamentos
[en] Drug utilization
[en] Pregnancy
[en] Prenatal care
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/71406
Arquivos Descrição Formato
000305989.pdf (117.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.