Repositório Digital

A- A A+

Fatores de resistência à mudanças identificados em uma unidade de ensino superior : o caso da unidade descentralizada de educação superior da UFSM, em Silveira Martins

.

Fatores de resistência à mudanças identificados em uma unidade de ensino superior : o caso da unidade descentralizada de educação superior da UFSM, em Silveira Martins

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Fatores de resistência à mudanças identificados em uma unidade de ensino superior : o caso da unidade descentralizada de educação superior da UFSM, em Silveira Martins
Autor Mainardi, Jeanne Margareth
Orientador Goulart, Sueli
Data 2012
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Especialização em Gestão Pública UAB.
Assunto Resistência à mudança
Resumo Vivem-se tempos de intensas mudanças e assim geram-se resistências e despontam fatores responsáveis por esses processos de resistências, que podem ser analisados sob o enfoque das barreiras cultural, social, organizacional e psicológica. As Universidades são partes desse contexto de mudanças. Tem passado por inúmeras inovações e entre as principais se encontra o aumento da disponibilização de vagas no ensino público federal do país. A Unidade Descentralizada de Educação Superior da UFSM, em Silveira Martins (UDESSM), é um exemplo desse processo. Ela surge a partir de oportunidade criada pelo Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais- REUNI e como projeto de expansão da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Destaca-se como problema na Unidade o grande número de vagas ociosas desde o início de seu funcionamento. Este trabalho tem o objetivo de identificar e compreender quais os fatores de resistência à mudança identificados dentre os integrantes da UDESSM frente à necessidade de criação de alternativas para ocupação de vagas ociosas na. Unidade. Esses dados serão obtidos por meio de pesquisa bibliográfica, documental e de campo. Para se realizar a análise qualitativa foram feitos questionários e entrevistas com os servidores da UDESSM. Na análise dos resultados da pesquisa, observou-se não existir medo das inovações na UDESSM, por outro lado, identificou-se uma demora em tomar atitudes e mesmo em decidir-se pelas mudanças. Isso revela a existência de fatores de resistência psicológicos como dogmatismo, percepção seletiva e homeostasis. Também surgiram com destaque nos resultados os interesses pessoais, o grupo e a necessidade de comunicação, refletindo respectivamente a presença de fatores de resistência culturais, sociais e organizacionais. Identificou-se uma condução da mudança pela gestão sem imposições para que as mudanças aconteçam, O processo de comunicação e a promoção da integração dos servidores, que gostariam de participar dos processos de mudança,ainda não tiveram oportunidade, são ações que poderiam ser melhoradas nas ações e condução dos gestores.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/71459
Arquivos Descrição Formato
000873172.pdf (806.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.