Repositório Digital

A- A A+

Femicídios : homicídios femininos no Brasil

.

Femicídios : homicídios femininos no Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Femicídios : homicídios femininos no Brasil
Outro título Femicides : female homicide in Brazil
Autor Meneghel, Stela Nazareth
Hirakata, Vania Naomi
Resumo OBJETIVO: Analisar a mortalidade feminina por agressão segundo indicadores sociodemográficos e de saúde. MÉTODOS: Estudo ecológico sobre a mortalidade feminina por agressão ocorrida no Brasil de 2003 a 2007. Os dados de 19.459 óbitos foram obtidos do Sistema de Informações sobre Mortalidade. Os coeficientes padronizados de mortalidade feminina por agressão foram relacionados (teste de correlação de Pearson) com 28 indicadores socioeconômicos, demográficos e de saúde. Foi realizada regressão linear múltipla com variáveis que apresentaram p < 0,20 e excluídas as variáveis que apresentaram multicolinearidade. RESULTADOS: O coeficiente padronizado de mortalidade foi de 4,1 óbitos/100.000 mulheres no período. Após o ajuste, três variáveis permaneceram significativas e associadas à mortalidade feminina por agressão: taxa de natalidade (p = 0,072), percentual de evangélicos (p = 0,019) e coeficiente de mortalidade por agressão no sexo masculino (p < 0,001). O modelo possui uma capacidade de predição do desfecho de 69% (r2 = 0,699). Espírito Santo, Pernambuco, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Rondônia, Alagoas, Mato Grosso do Sul, Roraima e Amapá apresentaram os maiores coeficientes no período. CONCLUSÕES: A mortalidade feminina por agressão no Brasil foi elevada e não homogênea entre as regiões. Entre as variáveis associadas ao evento, destaca-se a mortalidade masculina por agressão, indicando a importância da redução da violência estrutural como proteção das mulheres contra a violência.
Abstract OBJECTIVE: To assess female homicide rates due to aggression according to sociodemographic and health indicators. METHODS: Ecological study on female homicides due to aggression in Brazil between 2003 and 2007. Information on 19,459 deaths were obtained form the Brazilian Mortality Database. Standardized female homicide rates due to aggression were correlated with 28 socioeconomic, demographic and health indicators, using Pearson’s correlation test. Multiple linear regression was performed including variables with p < 0.20 and excluding those with multicollinearity. RESULTS: The standardized female homicide rate due to aggression was 4.1/100,000 during the study period. After adjustment, three variables remained significantly associated with female homicides: birth rate (p = 0.072), percentage of Evangelicals (p = 0.019) and male homicides due to aggression (p < 0.001). The model had a predictive power of 69% (r2 = 0.699). The Brazilian states of Espírito Santo, Pernambuco, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Rondônia, Alagoas, Mato Grosso do Sul, Roraima e Amapá showed the highest rates during the study period. CONCLUSIONS: The female homicide rates due to aggression were high in Brazil and varied by region. The association with male homicides due to aggression stresses the importance of reducing structural violence to protect women against violence.
Contido em Revista de Saúde Pública. São Paulo. Vol. 45, n. 3 (2011), p. 564-574
Assunto Femicídio
Violência : Mulher
[en] Cause of death
[en] Ecological studies
[en] Homicide
[en] Socioeconomic factors
[en] Violence against women
[en] Women
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/71466
Arquivos Descrição Formato
000774781.pdf (247.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir
000774781-02.pdf (238.6Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.