Repositório Digital

A- A A+

Eu costumo pensar que a roupa é a arte que se usa! : narrativas de sujeitos do gênero masculino sobre moda, consumo e pertencimento

.

Eu costumo pensar que a roupa é a arte que se usa! : narrativas de sujeitos do gênero masculino sobre moda, consumo e pertencimento

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Eu costumo pensar que a roupa é a arte que se usa! : narrativas de sujeitos do gênero masculino sobre moda, consumo e pertencimento
Autor Lunkes, Jaqueline
Orientador Garbin, Elisabete Maria
Data 2013
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de especialização em pedagogia da arte.
Assunto Arte
Consumo
Moda
[en] Art
[en] Belonging
[en] Consumption
[en] Fashion
Resumo Esta monografia tem como objetivo principal analisar narrativas de sujeitos do gênero masculino sobre os seus processos de vestimenta, com o intuito de estabelecer relações entre pertencimento, arte, moda e consumo. A problemática central está focada em como se dá a produção de vestuário de sujeitos do gênero masculino, quais são as suas narrativas apresentadas quando questionados sobre seus processos de vestimenta e, qual a relação – que fazem ou não – com arte. Em decorrência desse enfoque, buscou-se compreender como esses sujeitos produzem, escolhem, portam o seu vestuário, optando por estilos diversificados, marcando pertencimentos, e/ou personalidade através da roupa. Assim sendo, trata-se de pesquisa com abordagem qualitativa do tipo netnográfica que se sustenta a partir das adaptações do método etnográfico a partir da comunicação mediada por computadores e Internet. As ferramentas para análise se configuram em questionários online para a exploração do assunto e, também, uma entrevista presencial com roteiro em formato semiestruturado. Buscou-se explorar o problema de pesquisa através da análise das narrativas buscando as regularidades e recorrências (também ausências) interpretando os significados que os sujeitos conferem às suas escolhas nos processos de vestimenta bem como suas relações com arte e moda. O primeiro capítulo é de cunho teórico, onde são abordados os principais conceitos da pesquisa, introduzindo as discussões pertinentes sobre moda, consumo e pertencimento. O segundo capítulo é analítico; procurou-se aproximar as falas dos autores às narrativas dos depoentes, sustentando com excertos extraídos dos questionários e entrevista. Destacou-se a preocupação com o vestuário para sair à noite e frequentar festas, casas noturnas, restaurantes e pubs; locais, estes, que os sujeitos frequentam como o intuito de ‘ver e serem vistos’. Emerge, também, das narrativas, o interesse pelo pertencimento, quando indagados sobre os locais que são frequentados e a troca de roupa para ir a estes locais. Outro ponto de análise é a relação entre moda e arte que se torna pertinente à pesquisa devido aos apontamentos dos sujeitos sobre a relação entre o processo criativo e o ato de vestir-se. Nas considerações finais, procurou-se articular os modos como estes sujeitos produzem, escolhem, portam o seu vestuário e optam por estilos diversificados, marcando pertencimentos. É importante ressaltar que este estudo não esgota os assuntos discutidos, pois busca instigar novos olhares sobre uma temática cada vez mais relevante no século XXI, a moda.
Abstract This monograph aims to analyze narratives of male subjects about their procedures of how to dress, in order to establish relations between belonging, art, fashion and consumption. The central issue is focused on ways in which the production of clothing male subjects, what are their narratives presented when asked about their ways of dressing, and what the relationship - or not doing - with art. As a result of this approach, we sought to understand how these guys create, pick, carry their clothing, opting for diversified styles, marking belongings, and / or personality through clothing. Therefore, it is research with a qualitative approach, which relies nethnográfic from adaptations of the ethnographic method from computer-mediated communication and the Internet. The analysis tools are configured in online questionnaires to explore the subject and also a personal interview with semi-structured script format. We sought to explore the research problem by analyzing narratives seeking regularities and recurrences (also absent) interpreting the meanings that individuals attach to their choices in the processes of garment and its relationship with art and fashion. The first chapter is theoretical, which addresses the key concepts of the research, introducing the relevant discussions about fashion, consumption and belonging. The second chapter is analytical; tried to approximate the authors' statements to the narratives of witnesses, arguing with excerpts taken from questionnaires and interviews. It highlights the concern with clothing for a night out and partying, nightclubs, restaurants and pubs; sites, these, that subjects attend to in order to 'see and be seen'. Emerge also the narratives, the interest for membership, when asked about the places that are frequented and change clothes to go to these places. Another point of analysis is the relationship between fashion and art that becomes relevant due to the research subjects' notes on the relationship between the creative process and the act of dressing up. In the final, we tried to articulate the ways these guys create, pick, carry their clothing and opt for diversified styles, marking how to belong. Importantly, this study does not exhaust the issues discussed as search instigation new perspectives on a topic increasingly important in the twenty-first century fashion.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/71652
Arquivos Descrição Formato
000879483.pdf (914.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.